2 meses

pois é… o tempo passa e o nosso Guguloi (a C. era Bubulina), está com muito bom aspecto

Com 2 meses a enfermeira que vem a nossa casa ver o A. fez as coisinhas dela e alem dele estar muito muito bem, as medidas de momento são

  • 6,560 kg
  • 61 cm

🙂

Parabéns Catarina

Acendendo as velas
Acendendo as velas

Foi no passado dia 25 que a C. completou 3 aninhos 🙂 desta vez em vez de fazer uma festa em casa, fizemos no Jardim Infantil com os colegas da sala dela… ela gostou muito, tinhamos balões e até serpentinas, eheheh 🙂

Está a ficar uma senhorinha!

Desde Maio que já não usa fraldas (porque ela assim o quis e refilou que já era uma menina grande e não queria mais fralda), e desde então fazia as necessidades no bacio, mas no inicio de Agosto comprámos um acessório para a sanita e retirei-lhe o bacio da sala, ficando apenas o do quarto (pois os quartos são no andar de cima e nesse andar não há wc).

Lá de vez em quando, como acontece com todos, sonha com algo e faz na cama mesmo, mas temos uma capa do IKEA entre o lençol e o colchão que que evita estragar o último.

Adora ajudar o “mano pequenino” (como ela diz), seja agarrar-lo com toda a força para o encher de beijos, seja para ajudar a mãe a dar-lhe banho ou a vestir… e claro, como as crianças adoram “copiar” os pais, andar a dar “de mamar” aos bonecos todos lá de casa, eheheh 🙂

Fez o teste da fala, que fazem antes dos 3 anos, e apenas as cores não as sabia todas, mas foi a única em 10 exames que sabia dizer o singular e o plural dos objectos … e em XINAMARQUÊS!!! é obra 😀

Felizes
Felizes
Comboio de aniversário
Comboio de aniversário

Mano pequenino

O “Mano pequenino” como a C. o chama está enorme, e nem parece que apenas tem 1 mês de vida! já tem 58cm e engordou quase 900 grm desde o nascimento, tudo com a maminha da mãe 🙂

É um pouco mais “delicado” que o que foi a C. mas extremamente mais sossegado que ela, deixa a S. dormir a noite toda, acordando apenas 2 a 3 vezes para comer, enquanto a C. numa muito boa noite, acordava 6 vezes! (num máximo de 12… e isto nos primeiros 8 meses de vida!)

Mas não creio que seja correcto fazer comparações nos dois, uma vez que serão sempre diferentes, mas nós pais, gostamos deles da mesma maneira.

Bem vindo André

Estava dificil, mas chegou!

Estavamos com o pensamento no dia 4, para que o aniversário da m~e tivesse a melhor prenda, mas chegou 2 dias antes e assim, ficamos com um dia de descanso entre as festas 🙂

Nesse dia as contracções estavam irregulares, mas com o decorrer do dia passaram para cerca de 5 a 8 minutos de intervalos… estava um dia cinzento e com chuva pelo que a vontade de sair de casa não era muito, mas a S. só queria dar à luz pois a barriga estava enorme e muitos dos movimentos “normais” eram difíceis de concretizar com sucesso.

ao inicio da noite (apesar de ser dia ainda até às 22h30), as contracções diminuiram de espaçamento e cada vez eram mais fortes, ou seja, toca a chamar a N. que veio de comboio e autocarro para fazer de babysiter com a C. que já estava deitada e a dormir.

Assim que a N. chegou, lá fomos nós para o Hospital!

à entrada de um dos edificios do Hospital
à entrada de um dos edificios do Hospital

Chegámos eram cerca das 21h30 e lá fomos nós, onde nos já esperavam (pois aqui telefonamos primeiro a avisar afim de terem uma equipa de enfermeiras para nós e não nos faltar nada), mediram a dilatação e a S. já tinha 6cm… ou seja, era HOJE!

ouvimos o coração do bebe para verificar alguma anomalia ou problema e tudo estava bem, estava na posição certa e prontinho a dar-nos alegrias 🙂

Tal como a C. a S. escolheu dar á luz na água, e lá encheram a “piscina” com água quentinha e voilá!

Dentro de água
Dentro de água

As contracções dentro de água, diz a S., são menos dolorosas e mais fáceis de aguentar, pelo que estava toda feliz da vida… mas lá de vez em quando, vinha uma contracção que quase a fazia sair do sério.

Dor de mãe
Dor de mãe

Mas faltava pouco! Muito pouco mesmo!

Quando sentiu vontade de fazer força, as enfermeiras estavam a postas e ajudaram a S. a dar à luz o meu filho! …ok, o nosso 🙂

Saiu da barriga da mãe direitinho e depressa, mas nos segundos seguintes ele pensava que ainda estava dentro no quentinho

Sopram-lhe e esfregaram-lhe as costas para ele ver que já não estava lá dentro, cortaram o cordão umbilical e deram-lhe oxigénio para que começa-se a respirar por ele próprio … começou a tossir um pouco de liquido e abriu as goelas a chorar !!!

…vieram-me as lágrimas aos olhos, pensei que, como já conhecia a C. e vi tudo, não o iria fazer, mas a emoção de ver o nosso filho a chorar pela primeira vez, é fantástica!

A seguir foi o sentir o peito da mãe e as canções do pai para se sentir mais calmo, ao contrário da C. que demorou quase 3 dias a amamentar  ele assim que sentiu o mamilo nos lábios logo logo começou a papar 🙂

e depois de papar tudo deu para a mãe olhar para ele como deve de ser… e vieram pequenas brincadeiras com as maozinhas

Felicidade
Felicidade

o André nasceu no dia 2 de Agosto às 23:35, pesava 4.030 gr e media 55 cm.

Músicas Infantis

Já faz tempo que a C. cada vez gosta mais de música, e gostava de deixar alguns links para quem quiser fazer o mesmo.

Comprei, já à mais de 1 ano, pelo iTunes, os 3 albuns das Músicas da Carochinha (que já não está no iTunes), mas que podem encontrar no Youtube os videos.

No iTunes encontram o Recreio da Anita que tem canções muito boas como o caso do Autocarro, e d’A Minhoca

Podem ter acesso à totalidade destas músicas através do Deezer

Os vídeos da Carochina, no Youtube, são muito giros e alem disso, é tipo Karaoke, pois têm as letras das músicas, deixo-vos aqui as que mais ouvimos, mas podem ver todas elas procurando no Youtube.

Ultimamente a C. só canta imenso a Música do Autocarro, que a Anita tem no Youtube, mas aprendeu a versão Xinamarquesa (Hjulene på bussen) e claro… cá em casa leva com a versão Nacional que, o que é Nacional é Bom! 😀

…ela adora a nossa versão e eu entendo muito melhor, hihihi

Existem também as histórias do Ruca, que são breves histórias completas… a C. gosta muito também e eu pessoalmente acho fantástico estarem disponíveis no Youtube.

Vendo as musicas no Youtube
Vendo as musicas no Youtube

Gadgets

Como muitos sabem, aqui na Dinamarca conseguimos ter uma vida bastante menos desafogada de quando estava em Portugal, que, depois de receber o salário liquido lá para dia 15 (e às vezes menos) já só havia 20 euros para meter gasoleo … e tinhamos de ficar em casa os proximos fins de semana senão não chagava para 15 dias … (o preço do gasoleo à 6 anos era menos que agora!)…

Essa foi uma das principais razões de ter saído do meu querido país (querido, sim, pois não há outro igual no que trata à beleza Natura … a Arrábida, o Gêres, o Alentejo, as serras, as praias … ninguem nos iguala … agora “nós” e os “politicos”… isso é outra história)!

Assim sendo, aqui sobra mais dinheiro, e como “menino” que sou, adoro os gadgets… desde que comprei o iPhone que sou fan da Apple, e depois do MacBook Pro, veio agora o iPad… é simplemente fantástico no dia a dia de casa, e se não quiser programar aplicações (já que sou programador e é das tarefas que mais faço), substitui o portatil e o desktop lá de casa…

Desde ver Videos (usando AirVideo) directamente do Disco de 2Tb (cheio de Videos e as séries todas que gostamos) até ler os meus livros (usando GoodReader) passando por ver a net, consultar e responder ao mail … e tendo uma autonomia para mais de 10 horas com uma só carga (depois de uma série de 45 minutos, a bateria perde apenas 3% de capacidade!!!) é um dispositivo fenomenal!

Aqui, o comboio tem internet gratuita, e no outro dia quando tive de deixar o carro na revisão geral antes da inspecção (aqui é 2 em 2 anos) , foi a minha companhia favorita, lendo o New York Times e o Público pelo caminho.

o meu iPad
o meu iPad
a ler uma revista (em PDF)
a ler uma revista (em PDF)

P.S. o iPad foi uma prenda da S. 🙂

Mas antes do iPad chegar, tinha comprado no eBay, finalmente, a minha primeira máquina digital, o kit da Canon 550d com a lente 18-55 IS, uma vez que quando vim para a Dinamarca, no dia de sair de Portugal, o meu querido pai ofereceu-me a sua máquina digital a qual tenho vindo a usar estes anos todos, agora, está nas mãos do dono, e sei que ficou bastante feliz por a ter de volta já que nunca mais tinha adquirido uma.

A máquina é … simplesmente, uau … e até faz vídeos em alta definição (ando a pensar em vender a máquina de filmar que comprei e está praticamente nova pois só foi usada para fazer cerca de 10 horas de filme), agora os próximos gadgets são as lentes, que custam quase 1300 euros cada uma :-/ Mas aqui, são sonhos que se tornam realidade facilmente … em portugal era impensável para mim, um dia comprar uma máquina digital por mais de 700 euros …

a minha primeira máquina de fotografia digital
a minha primeira máquina de fotografia digital
As máquina e as lentes
As máquina e as lentes

Apenas queria partilhar a minha felicidade convosco 🙂