Quero ir para a Dinamarca viver!

Denmark,_Frederiksborg_Castle

Nota: Este tópico foi criado em 2006, numa altura em que a crise só existia em pensamento, tenho actualizado de acordo, mas muitos dos comentários que lêm não têm a noção de tal facto.

———————————————————–

Sendo a Dinamarca um país da Comunidade Europeia, um país da Escandinávia, um país rico em trabalho e que actualmente tem uma taxa de desemprego de cerca de 1,15% (em 2006) pode ser que alguém, tal como nós se queira aventurar e “experimentar” imigrar, assim sendo deixo-vos algumas dicas que, depois de mais de 2 anos de cá estar, pode ser dê uma ajuda a alguém :)

  • Actualizado em Janeiro de 2012: A taxa actual de desemprego em Maio de 2011 era de 7.4%. Eliminei a tradução do anúncio de um apartamento do BoligPortal pois agora com o novo design, há um botão de tradução directo pelo Google.
  • Actualizado em Maio de 2011: Descobri sites de emprego temporario que pode ser que sirva para alguem interesado: Seasonal Work e Samsø Bear Sommer Job
  • Actualizado em Julho 2008: Descobri este link e ainda este que podem ajudar mais em saber o que é a Dinamarca e o que esperar “dela”.
———————————————————–

1. Salário & Emprego

A primeira coisa a levar-nos a sair da nossa terra natal, a deixar os nossos amigos e familiares para trás, é sem duvida o emprego e as condições que estes nos proporciona quando chega o final do mês, pois é com este rendimento que podemos concretizar os nossos sonhos materiais, como o comprar casa ou terreno, investir ou mesmo para comprar um automóvel.

o salário minimo do país são cerca de 12 500 DKK (DKK = Coroa Dinamarquesa, 1 Euro equivale a cerca de 7,50 DKK), ou seja, cerca de 1 800 Euros brutos (antes dos impostos)

A Dinamarca é um dos países com a maior taxa de imposto na Comunidade Europeia, e tem na sua capital, Copenhaga (København em dinamarquês) a 2ª cidade mais cara do mundo, quer isto dizer que apesar de se ganhar muito é preciso pagar muitos impostos, o valor mínimo são 36% com um máximo a chegar perto dos 80%, esta percentagem é calculada a parte do ordenado, mas vamos por partes e não querendo entrar em muitos detalhes para não fazer ninguém desistir pois, com 2 anos cá, não posso dizer mal do sistema (ainda).

O IRS aqui é pago todos os meses e não anualmente como em Portugal (também existe essa possibilidade, mas ninguém opta por tal, pois a “cacetada” pode ser valente) e assim o estado retira logo o valor mensal, paga-se a pensão (kr. 83,10), o consórcio do mercado laboral (8%), coloca-se o valor livre de imposto dado pelas finanças de lado, e só então é que se aplica a taxa percentual. Tudo está explicadinho aqui.

A procura de emprego passa quase sempre pela internet, é este o meio para encontrar-mos o nosso futuro emprego, foi assim que encontrei os mas recentes, e deixo-vos aqui alguns links que usei:

Uns dados por uma amiga Portuguesa que está cá:

Tradução de algumas palavras encontradas nos sites
  • Søg [procurar],
  • Brugere [utilizador],
  • Vores [nossa],
  • Fortsæt [seguinte],
  • Vælg [escolha],
  • Arbejde [trabalho],
  • Spørgsmål og svar [perguntas e respostas],
  • Udvidet søgning [procura avançada]
———————————————————–

2. Habitação

A casa é quase sempre a primeira coisa a procurar quando vamos a algum lado senão onde moramos, ou um amigo, ou familiares, ficamos sempre com alguém, mas quando nos deslocamos para um país em que não conhecemos ninguém nem tão pouco a língua, torna-se mais difícil encontrar um espaço para nós.
Nós usufruímos nos primeiros 3 dias de um serviço gratuito que muitos provavelmente já conhecem, o Couch Surfing que quando em Portugal fiz muito amigos/as, é um projecto fantástico que nos abre a porta a passar alguns dias em casa de alguém, dormindo no seu sofá ou espaço, basta registar (é gratuito) e procurar alguém na área onde queremos ir, depois é só entrar em contacto com essa pessoa pedindo se nos pode “albergar” por alguns dias.
Mas o que queremos é o nosso apartamento/casa e podemos pegar em mais um site especializado para a encontrar, chama-se BoligPortal (Portal da Casa) e lá podemos encontrar habitação, ver fotos e os preços mensais e quando acharmos o que gostamos, entrar e contacto com a pessoa. De salientar que aqui é normal pedir 3 meses adiantado de renda quando existe um contracto legal, ou 1 ou 2 meses quando não existe contracto, é também importante notar que existe uma modalidade que em Portugal não existe (pelo menos que eu conheça dos 29 anos que passei lá), aqui chama-se Andelsbolig e é um tipo de comprar uma fracção do prédio e não um apartamento, dá-se uma entrada e paga-se sempre uma mensalidade pequena, mas se vivermos num 4º andar e o do 1º se for embora, temos opção em ir para o apartamento livre, pois o que temos é uma fracção do prédio e não o apartamento onde vivemos, ao vender temos também apenas direito a uma percentagem e não o valor total da venda.
-

Tradução de algumas palavras encontradas no site

  • LejeBolig aluguer de habitação
  • Se nyeste lejeboliger ver as casas mais recentes
  • Søg sagsnr. procurar por número de venda
  • Køb og Salg compra e venda
  • Om acerca

na procura de habitação

  • Værelse quarto
  • 1 værelses apartamento com 1 quatro = T1
  • Andelsbolig explicado no texto acima
  • Hus/villa casa/vivenda
  • Andet outros
  • Fremleje periodo de aluguer
  • Fritekstsøgning texto livre para pesquisa
O site teve melhorias pelo que encontram tudo traduzido, sugiro que usei a tradução do Google para Inglês e não directamente para Português pois não é tão conclusiva.
Deixo-vos também aqui alguns links para arranjar um quarto/casa
———————————————————–

3. A língua

Aiiii, credo! :D Que raio de língua esta! De todas as línguas bonitas no mundo, estas gentinha tinha de falar esquisito mesmo! :(
Aqui há mais letras que o alfabeto Português, mais 5 se contarmos com o W e o Y (que no alfabeto Português não existem) e assim temos:

  • W
  • Y – é uma vogal, tem o valor de “u”
  • Æ – é uma vogal, tem o valor de “é”
  • Ø – é uma vogal, tem o valor de “ô”
  • Å ou AA – é uma vogal, tem o valor de “ó”
  • não esquecendo que o J (jota) é uma vogal e tem o valor de “i”
Esquisito não é? ou seja, By não se lê como o inglês [bái] mas sim [Bu] que quer dizer cidade.
assim que tivermos o CPR (o cartão amarelo) temos direito a 3 anos de escola semi-gratuita. São 5 módulos de Dinamarquês e ainda existe um 6º que e especial e só faz quem quer mesmo. Paga-se kr. 500 por módulo (o estado paga os restantes kr. 2000) e temos direito aos livros e cadernos.
É por cada um que consegue fazer os 5 módulos em pouco tempo ou mais tempo, é consoante a sua motivação e facilidade de aprendizagem… por isso… não dá para vos dizer o tempo que precisam, a S. por exemplo fez os 5 módulos em 12 meses.
Aqui há várias escolas, e podemos nos matricular livremente desde que a escola pertença ao distrito de residência ou emprego, existe horário laboral e pós laboral :-)
deixo-vos alguns sites sobre como aprender Dinamarquês sem sair de casa:
———————————————————–

4. Outros

Escrevi também no blog sobre um livro, um livro que contêm a experiencia de cerca de 30 pessoas que vieram viver para a Dinamarca e assim sendo, ficam a conheçer em primeira mão como é a vida aqui e o que podem encontrar assim como todos o que precisam de fazer…
O livro está traduzido em Inglês e Alemão e podem ler um pouco mais neste tópico que criei para o livro.
{por concluir…}

64 thoughts on “Quero ir para a Dinamarca viver!

  1. Carolina diz:

    Olá Bruno Alexandre,

    Deixo aqui o meu agradecimento pelo Blog que criou. Tendo visto uma reportagem sobre a Dinamarca e estando numa situação económica péssima (como muitos portugueses) resolvi pesquisar na Net sobre a Dinamarca.

    O seu blog deu-me as indicações que procurava e já estou inscrita no IT-JObs. (vou-me inscrever no StepStone, tb.)

    Aproveito para lhe desejar tudo de bom para si e para sua familia e dar-lhe os parabéns pela sua determinação e sucesso.

    Carolina

  2. Alexandra diz:

    Olá Balexandre´
    Tenho lido os seus comentários com muito interesse, pois em Agosto vou para a Dinamarca com a minha familia.Eu e o meu marido já temos emprego porque a minha irmã já aí está á 14 anos.O nosso receio é por causa da língua,mas esperamos conseguir ultrapassar isso e dármo-nos bem nesta nova etapa das nossas vidas. O meu filho tem 14 anos e vai começar a frequentar a escola internacional para depois passar para uma escola normal, contamos com a ajuda dele para depois nos ensinar dinamarquês.
    Votos de que tudo lhe continue a correr como até aqui e espero adaptar-me com a minha familia tão bem como você.

  3. silvia mirtes bernardes diz:

    Olá português
    Somos uma família brasileira que se encantou com a história de voces.
    Meu marido Araújo, descobriu voces no ano passado e sempre acessa esta página sonhando com uma vida na Dinamarca.
    Temos dois filhos, yago de 14 anos e troy de 11 anos e o nosso maio sonho é poder viver em um país como a dinamarca.
    No Brasil trabalhamos como professor de eletricidade e eu como assessora administrativa. Meu marido é um homem inteligente e corajoso.
    Eu falo um pouco de inglês e sou comunicativa.
    POr favor mande mensagens para nós, queremos muito conhecer voces e quem sabe….um dia poder morar neste belo país.
    Nosso e. mail é: symybe@yahoo.com.br.
    Nosso endereço é: Rua Romeu Carnevalli, 63, centro São José dos Campos SP Brasil. cep 12209-005
    Esperamos contato em breve
    Abraços
    Silvia e Araújo

  4. silvia diz:

    hei amigo, fale conosco, estamos anciosos por contato de voces,
    sucesso
    silvia e araujo
    brasil
    e.mail symybe@yahoo.com.br

  5. Gabriel diz:

    Leia o Matutino Dinamarquês, (sem comentários);-o.

  6. Angela Martins diz:

    Oi B. Alexandre. Fiquei encantada como a forma com que voce se integrou no dia-a-dia da Dinamarca, Eu sou brasileira e me casei este ano com um Dinamarques, fico nesse vai e vem. Mas confesso que pra mim é muito dificil. Eu tenho dificuldade em entender muitas coisas porque eu nåo falo dinamarques e ele nåo fala portugues, temos que nos socorrer no ingles que nåo é lá assim tåo bom. Eu queria sua ajuda, se voce puder me indicar brasileiros, talvez algum clube, associacåo ou coisa assim, onde eu pudesse me relacionar com imigrantes que eståo vivendo nesse país. Creio que isso me ajudaria a integrar mais rapidamente. Se tiver alguma sugeståo, por favor, me escreva. Estou indo do Brasil para a Dinamarca em 15 de julho. Sucesso pra voce !

  7. Fernando diz:

    ola como faco pra morra e trabalhar na dinamarca , sou brasileiro morro em brasilia , e tenho 29 anos sou vendedor no comercio , mais faco todo tipo de servicos , limpeza , cozinhar……etc

  8. Fernando diz:

    ola morro no brasil e gostaria de morra e trabalhar na dinamarca, sera que vcs poderiam mi ajudar, obrigado , faco qualquer tipo de servicos.

  9. vivian diz:

    OI…
    gostaria de morar na dinamarca, tenho uma filha de 10 anos , e eu tenho 27, sou produtora de eventos aki no brasil, mas tb tenho um salão de beleza
    como ir morar ai???
    quais as chances reais???
    entre em contato me add no msn
    viviancostta@hotmail.com

  10. Carla diz:

    Olá Alexandre,
    Obrigada pelo site! Estou certa de que ajuda imensos portugueses a orientar-se por cá.
    Eu moro em Hillerød há cerca de um ano. Sei que o Estado Dinamarquês paga aulas extra para filhos de estrangeiros na língua materna. Será que sabe de escolas para aprender português?
    Obrigada e tillykke!

  11. Rosamaria diz:

    Olá Alexandre e olá para sua esposa também. Como todo mundo, estou buscando novas oportunidades mas parece que por terem os brasileiros feito tanta coisa errada pelo mundo os bons pagam pelos maus. Sou brasileira e meu marido é português, mas não tenho cidadania portuguesa ainda. Já vivi nos USA meu sonho sempre foi um país como a Dinamarca onde parece por tudo que já li e vi, é um país onde a moral o respeito pelo próximo e a consciência coletiva ainda existe. Pelo que vi no seu blog, as pessoas estão te chateando a valer mas esse não é o meu caso. só teria muito gosto se vc me respondesse se tiver tempo e me dissese se há alguma chance de conseguir trabalhar e viver aí. Qual o tipo de mão de obra mais requisitada na Dinamarca porque eu tenho uma lan house aqui mas trabalho com florais. E se é simples abrir um negócio aí. Desculpe a chatisse, um grande abraço a vcs

  12. Gabriel diz:

    Para o Bruno Alexandre, que quer deixar os PCs e agarrar-se á Robótica, talvez 1 Oportunidade…Boa Sorte….

  13. Gabriel diz:

    …ou se manter nos PCs, porque não JAVA na BO?:

  14. Gabriel diz:

    Existe algo de Podre na República Portuguesa!!!!!!!!!

    Bem a Dinamarca embora haja ricos e muito ricos, eles não são o tecido padrão da sociedade pois na Dinamarca parece ser uma especie em vias de extinção, de facto dói a pagar qualquer coisinha que seja na Dinamarca mas por outro lado sistema não permite que ninguem passe fome, O sistema está preparado para poupar no auge da economia, para repartir nos momentos de crise. E um sistema que aposta nas novas gerações para que elas sejam qualificadas no futuro.É investir no amanhã. Nota-se que os políticos trabalham para o desenvolvimento da sociedade tanto em deveres como em direitos.
    Isso em Portugal, é uma miragem a anos luz. A flexi-segurança, a implementar em Portugal começou já pelos deputados com reformas conseguidas ao fim de 10 anos de trabalho e subsídios de integração ao mercado de trabalho, coitadinhos dos nossos deputados que têm uma profissão de desgaste ULTRA-rápido e precisam de subsidio integração para começar novamente a “trabalhar” fora do parlamento, pobrezinhos.De facto temos muito a aprender.
    Somos um povo individualista,
    vai ser dificil alterar a mentalidade do “OLHA DESENRRASCA-TE QUE EU JÁ ME SAFEI”
    O sistema em Portugal está feito para os Grandes, e quando eles sentirem a crise, começam a gritar “Existe algo de Podre na República Portuguesa!!!!!!!!!!”

  15. Fabiola diz:

    ola B Alexandre estou na Dinamarca faz um mes e procuro um apartamnto voce sabe me informar quem aluga apartamento para 2 meses

  16. César Ferreira diz:

    Olá caro Alexandre,
    Parabéns pelo sucesso na Dinamarca.
    Como vou viver aí a partir de outubro deste ano, gostaria de contactá-lo directamente pelo meu e-mail casfer51@hotmail.com para trocarmos umas informações.
    Um abraço amigo do César

  17. Uzzi diz:

    Olá,

    Tenho 20 anos e moro no norte do Brasil. Sempre tive o sonho de morar em outro país, aprender uma língua diferente, arranho um inglês. Fico encantado com um idioma diferente, esse me parece muito louco. Desejo fazer da minha migração um projeto de vida.
    Fiquei maravilhado com essas informações que vocês dispuseram, obrigado.
    Pelo que os outros escreveram, parece que todo mundo quer um cantinho ai na sua casa,rsrsr!

  18. Israel Lessa diz:

    Olá Alexandre,
    Sou brasileiro, tenho 23 anos e trabalho com música e vendas aqui no Brasil.
    Estou começando a procurar informações sobre como ir viver na Dinamarca. Gostaria muito de manter contato com você e quem sabe ser ajudado por ti.
    Um grande abraço e aguardo teu contato.

  19. David Esteves diz:

    Olá Bruno Alexandre e olá a todos,

    também eu descobri, quase por acaso, este blog e tem me ajudado bastante a preparar a minha ida para a Dinamarca, para além de me encher de satisfação saber que lá estarão mais Portugueses e brasileiros e que até nos poderemos, eventualmente, cruzar pela rua, encontrar nalgum espaço destinado a lusófonos (se exister), algo do género. Não conheço nada do país nem uma única pessoa, e dentro de um mês estou a apanhar o avião, para pelo menos 4 meses de aventura.

    A minha questão, que partilho com todos vocês, é se conhecem alguém a alugar um quarto em Copenhaga, ou alguém interessado em partilhar casa? Como referi, aproxima-se a partida, e ainda não consegui encontrar um sítio agradável, com as condições necessárias e com um preço acessível para o nosso modo de vida.

    Tenho 25 anos, sou psicólogo e vou fazer um estágio numa clínica de reabilitação em Amager. Se alguém souber de alguma coisa, por favor contactem. Se não, gostava de qualquer forma que pudessemos ir falando, partilhando ideias, conversando. Como disse, vou completamente só para um sítio que não conheço e, portanto, procuro contactar pessoas com condições parecidas com as minhas.

    Agradeço, desde já, ao Alexandre por toda a informação dada neste post, e que muito poderá ajudar no meu dia a dia na Dinamarca.

    ´Deixo aqui o meu mail – davidbce@gmail.com – para todos.

    Cumprimentos,
    David

  20. Rui Patronillo diz:

    Olá Alexandre. Antes mais os meus parabéns pela coragem e pelo seu sucesso ai na Dinamarca. Como sabe este nosso Portugal está cada vez pior e viver cá está cada vez mais dificil. Trabalho na area de tecnologia e informação (programador analista) tenho 42 anos, casado, com 2 filhos um de 18 ano e outro de 17 anos. A minha esposa é responsavél administrativa numa pequena empresa, minha filha está neste momento a concorrer para a universidade de medicina aqui em portugal e o meu filho vai fazer o ultimo ano de ensino secundário para depois se candidatar a universidade de engenharia para fazer o curso de engenheiro civil.
    Tenho procurado informação sobre a Dinamarca e achei que seria um optimo pais para continuar nossas vidas. Acha, tendo em conta a idade e os dados que lhe forneci que seria muito dificil começar uma nova vida aí na Dinamarca. Obrigado

  21. Pois é realmente viver na Dinamarca, não é fácil, é um povo de preconceitos em relação aos estrangeiros, colam um logo um rotulo de Muçulmano, se aparece alguem de tez um pouco mais escura.São desconfiados por natureza. Depois de algum tempo se derem a oportunidade de conhecerem o “estranho”, mudam de ideias. São um povo que se comportam com rituais de tribo ao estilo da era Viking, onde se que nasceu na tribo é viking quem não nasceu na tribo, não é viking mesmo que fale e assuma a cultura como um nativo.É um fenómeno social muito particular, este das cultura escandinava. O que não o torna muito atraente para outras culturas, excepto ás culturas pobres que querem sair da miséria, com as do médio oriente ou africana as quais segundo a os escandinavos estão a invadir os Reinos Nórdicos. Por exemplo em Portugal, a casa tem 4 paredes exteriores que nos isolam do mundo, na Dinamarca as paredes são extensivas á fronteira e tudo o que se passa no país, faz parte da casa. É uma cultura muito virada para a utopia embora ignore os problemas sociais existentes, colocando-os em guetos. Mais perto da Copenhaga apresenta sinais de uma sociedade multi-cultural, onde se vê diferentes culturas com “alguma tolerância” , mas á madida que nos distanciamos da capital para a verdadeira Dinamarca começa-se a notar uma certa aversão mais desmascarada aos estrangeiros. Realmente viver na Dinamarca há que ter estômago.Não é facíl.
    aconselho a leitura do blog que abaixo descrevo da Xander Mellish, que descreve bem a Cultura Dinamarquesa.
    Cumprimentos ao Bruno Alexandre e família

    http://www.xmel.com/qadenmark.html

    GabrielReis777@gmail.com

  22. Quase…….25 000!!!!
    E parabéns pela afluência á leitura deste Blog, é um feito!

  23. Fernanda diz:

    Olá Alexandre,
    Muito legal o seu blog. Parabéns pela iniciativa!!! Estou a pouco tempo na Dinamarca e tenho algumas dúvidas com rela’cao a CPR numero. Sou italiana, porém nao tenho trabalho. Como fazer? E se puder enviarme contato de Brasileiros ou POrtugueses na cidade que estou te agradeceria imensamente.
    SUCESSO PARA SUA FAMILIA.
    Grata.

  24. Filipe diz:

    Olá Alexandre,
    Gostava de falar consigo através de e-mail, é possivel?
    O meu é filipeferrei@gmail.com
    ! Abraço
    Filipe

  25. gabriel diz:

    quais os modo de vida dos portugueses ?

  26. Luana diz:

    gostaria de saber sobre a facilidade ou nao de se entrar neste pais.
    irei morar ai talvez em janeiro mas tenho medo de meu visto ser recusado. se puder entre em contato comigo por esse email, vc ou sua esposa. luana_perreira1@hotmail.com

  27. André Gaspar diz:

    Olá Alexandre…antes de mais parabéns pela coragem e por acreditares que e possivel…e sempre possivel…

    Se for possivel adicionares-me no msn agradecia, pois fiquei curioso relativamente a algumas coisas.

    O meu email e : andregaspar@yahoo.com

    Abraço, André Haspar.

  28. Fernando diz:

    Pois eu já vivo na Dinamarca há 40 anos e estou naturalizado, em parte devido a ter casado com uma dinamarquesa há 47. De facto nessa naquela altura havia outra maneira de olhar os estrangeiros. Referindo-me ao que foi escrito um pouco mais a cima, o que acham vocês, se receberem em vossa casa aguém que, depois, quer mandar nela e impor as suas regras?

  29. rute diz:

    ola. estou muito confusa em ir para ai a dinamarca. onde posso eu encontrar uma comunidade portuguesa??

  30. 9ºC -ESMN diz:

    Está interessado em ajudar-nos num projecto de pesquisa e posterior sensibilização que estamos a desenvolver acerca da Emigração/Imigração e Integração?
    Somos um grupo de alunos do 9ºano na Escola Secundária de Montemor-o-Novo (portugal), e estamos empenhados num projecto que esperamos ter futuro que engloba parceria com associações e instituições (ou individuos) de integração; ou comunidades de portugueses no estrangeiro. Até agora esta parte do projecto nao teve muito sucesso, mas este seu blog já é uma ajuda.
    Se conhecer alguma instituição ou comunidade concreta como a que precisamos, informe-nos, por favor. De qualquer maneira a sua descrição já bastante informativa – se pudesse descrever-nos o seu processo de integração; as suas impressões e experiências; a receptividade com que se deparou (etc), seria muito bom mesmo.~
    Contacto: frederikeis@hotmail.com

    Muito Obrigado pelo blog, e parabens pela sua iniciativa.

  31. Olá Alexandre gostei muito do blog parabéns !!!
    Sabe eu sou técnico em enfermagem, queria saber se tem muitas oportunidades na Dinamarca para esse profissão, sou Brasileiro, gostaria de saber como fazer para tentar um contrato de trabalho lá nesta área !!
    Sem mais agradeço desde já sua resposta e atenção !!!

  32. OI Alexandre queria falar pessoalmente com vc meu msn é este he.nb@hotmail.com !!!!
    Abraços !!!!!!!!!!!

  33. Patricia diz:

    olá alexandre,

    Será que me podes dizer se há escolas onde uma criança de 9/10 que só fale português possa aprender o dinamarquês?

    obrigada,

    P.

  34. JANE CALADO diz:

    oi alexandre eu sou portuguesa e estou a pensar em viver na dinamarca com um amigo meu.o nosso objectivo é viver e trabalhar em COPENHAGA.PODE NOS AJUDAR? PRECISAMOS DE TRABALHO. TB SOU PRODUTORA DE EVENTOS NA AREA DE CATERING.AGUARDO UMA RESPOSTA SUA OBRIGADA. E MUITO SUCESSO PARA SI.

  35. Manuel Brito diz:

    Como não gosto de ficar de braços cruzados á espera de ver acontecer. Decidi publicar aqui a minha carta enviada ao Senhor Provedor da União Europeia em Bruxelas afim de alertar que a Dinamarca não é “pêra doce”

    “Exmo. Senhor Provedor da União Europeia, gostaria de tornar publico o meu caso na Dinamarca.

    Como Português Cidadão da União Europeia, vivi maritalmente junto em Portugal com uma Cidadã Dinamarquesa durante 5 anos, desde 1994 , até que nos casamos.
    Como casamento devidamente reconhecido e documentado em cartório em 2000 em Portugal.
    Temos em comum, 1 Filho de 6 anos e meio e uma filha de 1 e meio. A partir de 2 De Dezembro de 2008, decidimos viver na Dinamarca por razões familiares.
    Entregamos os impressos correspondentes (em anexo), mostramos os Passaportes e Certidões de casamento, Certidões de nascimento dos filhos devidamente traduzidas afim de eu obter o visto de residência e o CPR (número de identifcação pessoal) que nos habilita a viver legalmente no pais.
    Processo que em media demora 3 meses na Dinamarca.

    A 6 de Março de 2009 recebi uma carta a pedir novamente que preenche-se os impressos já preenchidos e que acrescentasse comprovativos em como a minha Esposa esteve a trabalhar em Portugal. Quase 3 meses passados depois da abertura do processo.
    Agora tirando eu elações, pelo que parece ao preencher este impresso volto para esperar novamente talvez outros 3 meses.
    Impresso este que atenta aos direitos de liberdade e privacidade de cidadão de outros Estados membros pelas perguntas, que estão incluí neste impresso como poderá constatar.
    Eu como Cidadão da União Europeia, venho por este meio alertar para que Vossa Excelência para que sejam ratificado este impresso.
    E para que se tomem providências para que os Cidadãos da União Europeia não sejam segregados perante o Estado Dinamarquês. Pois se já é difícil para um “estrangeiro” da União europeia entrar no mercado de Trabalho Dinamarquês mesmo com o “CPR” (número de identifcação pessoal) mesmo que fale Dinamarquês e tenha nível profissional ao nível do Secundário.
    Ainda se torna mais difícil pois sem esse número somos simplesmente “clandestinos” e nenhuma Instituição ou Empresa por ignorância das leis dá trabalho a “clandestinos”.
    O mercado de trabalho Dinamarquês está na prática fechado excepto algumas áreas profissionais a outros cidadãos da união europeia. E parece ser um assunto tabu. Por isso sugiro também a vossas Excelências que façam uma estatística sobre o Cidadãos da União Europeia nos mercados de trabalho de outros Estado membros da União Europeia e mais especificamente sobre o mercado de trabalho Dinamarquês.

    Pois de certeza que nenhum cidadão Dinamarquês gostaria de ser segregado desta forma noutro estado membro da união europeia, “se o sentissem na pele” talvez não o fizessem aos outros.

    Convêm lembrarmo-nos que a União Europeia não é só livre circulação de bens, a vertente social e cultural também deve estar enquadrada não só em teoria e ideologia mas também deve estar implementado na prática pois essa importante componente ajuda a combater a ignorância e a indiferença tornando-nos realmente numa união Europeia realmente UNIDA, se assim o fosse talvez esta crise econmica e social não no afectasse tantos a todos nós.
    Com os melhores cumprimentos”

    Aqui estão exemplos de algumas perguntas atemtatórias á privacidade dos cidadãos da união europeia que contam no impresso de pedido de visto:

    [15:19:23] Gabriel Ricardo Monteiro Reis: Did you decide for yourselves that you should marry? Yes No
    If not, who did?
    When was the decision made?
    If you lived together before marrying, please state when
    If you have not lived together, please explain how often and under what circumstances you have maintained contact with your spouse
    Did you plan your own wedding? Yes No
    If no, who planned your wedding?
    Where and when did you marry?
    Were you both present at the ceremony? Yes No
    How have you kept in contact since being married?
    When did you last see each other?
    Which language do you speak together?
    Are you and your spouse direct descendants of the same grandparents or siblings of a grandparent? This group comprises relations such as the children of grandparents (uncles and aunts), the grandchildren of grandparents (cousins), the great-grandchildren of grandparents (the children of cousins), the children of grandparents’ brothers and sisters (cousins of parents) and the grandchildren of grandparents’ brothers and sisters (second cousins) or through stepparents or their relatives.
    Yes No
    If yes, please state how you and your spouse are related.

    Cumprimentos

  36. balexandre diz:

    Olá Manuel,

    tbm me casei em Portugal, Registo de Cascais. O meu pedido do CPR demorou mes e meio! e foi me dado 5 anos pelo visto de residencia e trabalho.

    Lamento que as coisas não sejam tão “simples” para ti, mas para nós foi. E já agora, se lerem bem o meu blog, nunca digo que sair de PT para aqui é um mar de rosas… há muita coisa que não estamos habituados, há muito que nem sequer achamos correcto, mas… no nosso caso, e tirando 3 ou 4 pontos, tem-nos corrido tudo bem, desde a chegada, papeis, empregos, amizades, compra de casa, nascimento da nossa filha, A-Kassen, Sindicato, etc, etc, etc…

    Um abraço.

  37. Viviane diz:

    Olá Alexandre, dia 01/05 estou indo morar na Dinamarca, por 1 ano e meio e estou perdida em alguns aspectos ” clima, compra de roupa, sapato”, por favor me ajude !!! :( …como faço pra conversar com vc …tenho msn ou skype eles são os meus endereços de email …Obrigada Viviane

  38. Junio diz:

    Olá Alexandre!
    Meu nome é Júnio, sou brasileiro, estudante de doutorado na Universidade de São Paulo, e pretendo ficar 4 meses em Copenhagen como parte dos meus estudos. Pretendo chegar na Dinamarca já em abril, e voltar ao Brasil no final de julho.
    Tenho pesquisado a respeito de locais para ficar durante este período, mas tenho notado que o valor mensal dos aluguéis é bastante elevado nesta cidade, tendo em vista o valor da bolsa de estudos que receberei.
    Gostaria de saber de vocês, colegas, se podem me indicar algum local que seja acessível (no máximo 500 Euros por mês) em Copenhagen. Se for possível, quanto mais próximo à Universidade de Copenhagen melhor.
    Meu contato é: juniorene@yahoo.com.br

    Fico muito grato pela compreensão e ajuda.

    Abraços.

  39. andrea vilas boas diz:

    Eu me chamo Andrea, sou brasileira e moro na Dinamarca ha 2 anos.
    Todos tem razao quando dizem que nao e facil morar aqui, o clima, a lingua, a diferenca cultural entre tantas coisas. Mas gracas A Deus as coisas para mim aconteceram rapido, depois de casar por exemplo meu cpr demorou um mes e meio, comecei trabalhando num shopping fazendo faxina, depois fui trabalhar em uma farmacia e agora to trabalhando ” tipo em uma cheche”, com criancas ate 3 anos de idade, estou amnado o trabalho, primeiro porque trabalhei no Brsil 11 anos em escola sou professsora, era professora no Brasil, segundo porque crianca e igual em todo mundo basta voce ser carinhosa e ter paciencia.
    Mas devo confessar que este pais me da a tranquilidade que o meu pais nao me dava. Tive a sorte de conhecer pessoas interessantes, mas nem de longe eles vao ser como nos brasileiros, acolhedores, amaveis, brincalhoes, solidarios, mas eles tem sim outros aspectos positivos, que vamos descobrindo com o tempo.
    Mas sempre penso qe sao as escolhas que fazemos nas nossas vidas, que temos que ser sempre positivos, tentar aceitar o outro, e nunca esquecer que podemos somar muitos na vida das pessoas daqui.
    Quem quiser entrar em contato comigo meu e-mail e dandyvilas@gmail.com, terei o maior prazer em ajuda-los naquilo que for possivel para mim.
    Fiquem com Deus.
    Andrea

    • julia diz:

      Se é professora e trabalha com crianças, talvez me possa ajudar. A minha neta nasceu na Suécia e vive agora com os pais, portugueses, em Copenhaga. Fez dois anos em Agosto. Frequenta um infantário e tem sido difícil a integração, porque não percebe a língua. Seria bom ter também amiguinhos que falassem português? Só os pais a entendem por agora… Está há dois meses no infantário e os Pais interrogam-se se ela estará bem. É uma criaça muito comunicativa, mas na escolinha,não… se me puder dar algumas “dicas” eu, a avó, ficaria muito grata. O meu endereço é maria.julia.sousa@gmail.com. Vivo em Portugal. Obrigada.

  40. Acrísio Elias diz:

    Meu nome é Acrísio, sou brasileiro e moro em Brasília. Estou em negociações com uma empresa dinamarquesa e estou a procura de alguém que possa me acompanhar na provável visita que farei a essa empresa, com o objetivo de atuar como tradutor nas reuniões.
    Acrísio José Elias – acrisioelias@terra.com.br

  41. Sara diz:

    Obrigado pela tua informação era só mesmo mais orientação…

  42. Kuwabara diz:

    incrivel a sua experiencia, agradeço muito mesmo por dividi-la.
    Tenho muita vontade de viver na europa, em especial na escandinavia.
    Gostaria de saber se apenas com um bom ingles é possivel trabalhar e se notaste algum preconceito com asiaticos.

  43. Bayron diz:

    Gostaria de ir paera Dinamarca sou solteiro tenho 32 anos e quero muito trabalhar juntar uma grana e morar em um país de primeiro mundo, alguém pode me ajudar? que ja esteja lá enfim…

  44. bruno miguel diz:

    ola bruno.chamo-me bruno e tenho 30 anos.gosatria de agradecer os teus conselhos k aki das.gostaria de te perguntar se sabes de mais empresas ou sitios para procurar trabalho na dinamarca pois eu gostaria de ir para ai viver.nao falo dinamarques mas falo ingles.sou casado e tenho dois filhos,vivo actualmente na irelanda do norte mas nem eu nem a minha familia gostamos de viver aki.gostaria de dar uma vida melhor a minha familia por isso pensei em ir viver para a dinamarca.tenho andado a ver na net emprego ai mas infelizmente nao tenho nenhum curso.gosataria de saber se me podes ajudar em fornecer-me algumas informacoes acerca de trabalho.muito obrigado.

  45. bbg diz:

    cara muito importante o q vc sitou neste blog
    tou na dinamarca a quatro meses e tenho muita dificuldade com a ligua a minha sorte e q conheci um danes q ele fala espanhol e ta me ajudando muito mas preciso ir mas fundo pq sei q tenho capacidade e suas informacoes serao uma boa oportunidade q irei aproveitar parabens valeu bbg

  46. Milena diz:

    Alexandre, meu nome é Milena e moro no Brasil.Sou louca para conhecer a Dinamarca e adorei está página que voce fez.Gostaria se possível manter contato e que se voce pode mandar fotos dos pontos turisticos para mim.Aguardo uma resposta.

  47. Fatima diz:

    Ola Alexandre, chamo-me Fatima tenho 55 anos e sou professora do ensino secundara. Fiquei tocada com a sua estoria e principalmente com a sua preocupação em ajudar as pessoas, é de facto notavel.Gostava de comunicar consigo sobre a dinamarca, o meu e-mail é: mariafatimacc@sapo.pt

  48. ISABEL SILVA SANTOS diz:

    OLA SR ALEXANDRE.GOSTARIA MUITO QUE ME DESSE INFORMACOES SOBRE TRABALHAR E VIVER NA DINAMARCA.O MEU MARIDO E PEDREIRO E O MEU MAIOR DESEJO ERA SAIR DE PORTUGAL COM MEU MARIDO E MINAS DUAS FILHAS.
    MUITO OBRIGADA O MEU E-MAIL E O SEGUINTE. lemossilvasantos.isabelmaria@hotmail.com

  49. Vania Lima diz:

    Ola sr. Alexandre,

    Meu nome é Vania Lima, faco parte da coordenacao da Associacao Brasileira Clube Brasileiro Terra Brasilis.
    E achei muito interessante seu blog, esperando em manter um contato mais assiduo. Nos procure e quem sabe tambem podemos cooperar com alguma coisa a respeito de informacoes, duvidas entre ambas culturas, eventos culturais, afinal essa sensacao de ajudar é muito valiosa.
    Abracos,
    Vania Lima

  50. murilo diz:

    oi alexandre tudo joia?
    meu nome é murilo
    moro no brasil e gostaria de ir pra dinamarca morar!
    parece que compensa mesmo ir morar pra ai!
    so que nao tenho noção nenhuma da burocracia
    afinal do que preciso para ir morar ai?
    por favor me adicione no msn: murilobgi@hotmail.com
    brigadão
    abraçuuuu
    fui>>>>>>>>>>

  51. RENATA ZOPFF diz:

    CIDADANIA ALEMÃ POSSUO E PASSAPORT JA ESTA PRONTO. Gostaria de saber em que me ajudaria para morar, trabalhar, estudar, em ATHUSou outra cidade da DINAMARCA. AGRADEÇO SE PUDER TER UM TEMPINHO PARA ME PASSAR ALGUMAS INFORMAÇÕES E OU ENTRAR EM MEU MSN OU ORKUT : renatazms@hotmail.com

  52. Sky diz:

    Boas Bruno.

    Tal como tu sou Português e vivo na Dinamarca e não muito longe de ti. Vivo aqui há mais tempo do que tu (mas não muito).

    O teu blog é bastante interessante porque relata a tua vivencia em terras nórdicas. O que me parece muito mal é que a tua página seja uma forma de conseguir informações para emigração e, no caso dos teus mais fiéis “clientes” – leitores brasileiros, podemos supor que alguns deles (se não a maioria) virão em condições de ilegalidade. Por isso és também responsável por essa situação – ou melhor conivente.

    Não sei o que quererás atingir com a tua espontânea ajuda, sem proveito próprio e “gratuita”. Sim, porque a caridade desinteressada e os genuínos altruístas… são muito raros! Queres alguma medalha ou prémio? Prémios para ajudar pessoas a “darem o salto”, não existem! Medalhas para pessoas tipo Aristides de Sousa Mendes (o Cônsul português em Bordéus que ajudou judeus) tão-pouco.

    Acho muitíssimo bem que ajudes quem tu quiseres, a nível pessoal e com troca de informação em canais privados – telefone, SMS, email, messenger. Agora não publiques informações de forma escarrapachada (é só ler “Quero ir para a Dinamarca viver”). Estás a promover emigração.

    Por favor não tragas para cá mais brasileiros! Todos sabemos os problemas que eles trouxeram para Portugal – prostitutas, assaltos, droga e insegurança. É isso que também queres ver aqui? Que pai responsável és tu? É uma Dinamarca insegura que queres legar a tua filha? Porra, pá. Pensa, PENSA!

    Claro que também existem brasileiros honestos e trabalhadores – esses que me perdoem este post – mas todos sabemos que a maioria deles, não quer fazer a “ponta dum corno”. Objectivos dessas pessoas: dinheiro fácil, trabalho que não cansa e se possível serem famosos (muito). Já agora, se poderem juntar uma “Prainha e um chopinho e festa” então 5 estrelas.

    É a minha opinião e vale o que vale e, cada um tem direito de opinião.

    Mais, a Dinamarca não é um país de sonhos. É difícil, os trabalhos agora escasseiam devido a crise financeira, a língua é muito estranha, os Dinamarqueses – apesar de serem – os “latinos do norte” não são muito calorosos. Conheço emigrantes que aqui se deram muito mal e, que tiveram que voltar para o país de origem para trabalhos e condições piores do que tinham antes de tentarem a sorte na Dinamarca.

    Fica bem. “Sky”

  53. andrea diz:

    Ola Sky.
    Acabei de ler seu e-mail e se a sua intencao era chamar a atencao vc conseguiu.
    Eu sempre tenho recebido e-mails de pessoas de Portugal perguntando como e viver na Dinamarca, eu sempre tive o maior prazer de falar sobre os pontos negativos e positivos falo sempre das dificuldades de viver aqui como extrangeiro mas tambem falo das qualidades de morar aqui, e sim aqui nos temos uma possibilidade de uma vida melhor porque nao passarmos para os outros, e faco isso de graca, sem nada em troca, porque acredito que todo mundo tem o direito de tentar uma vida melhor, porque acredito no ser humano e pq acredito nos meus principios.
    Mas fiquei decepcionada ao ler seu e-mail e dizer que a maioria dos brasileiros sao preguicosos, prostitutas, alcolatras, e outras coisa.
    Vc tem nocao de quanto somos?
    Vc tem nocao de quantos brasileiros acordam cedo, pegam metro, onibus para chegar nos seus trabalhos?
    Vc tem nocao de quantas mulheres(milhares) sao maes de familia, trabalham fora , cuidam da casa, do marido, e nao precisam se prostituir?
    Vc tem nocao de quantas pessoas de bem andam pelas nossas ruas, pessoas desde o gari ate um medico?.
    Vc sabe quantas pessoas encontram dinheiro na rua e procuram devolver ao dono.
    Ou quantas pessoa sempre estao prontas para ajudar sem pedir nada em troca?.
    Claro que temos pessoa de boa indole ou nao, mas que lugar nao tem?
    Acho que e demais vc generalizar e dizer que o problema de Portugal e por conta dos brasileiros.
    Tenho ouvido falar muito mal dos portugueses, da arrogancia do povo, da hipocrisia de voces, e de tantos preconceotos que vcs tem com negros e brasileiros, mas na verdade nunca acreditei.
    E continuo nao acreditando que a maioria dos portugueses sejam assim, mesmo que vc esteja me dando motivos agora.
    E qual o problema de praia, chopinho e festa?
    Tem coisa melhor que reunir a familia, amigos, na praia em uma festa e celebrar a vida?
    Cada um festeja do jeito que quer.
    Vc fala que a Dinamaraca nao e o pais dos sonhos.
    E vc conhece algum pais dos sonhos?
    E se conhece pq nao mora la?
    Vc fala que os dinamrqueses nao sao caloros, e vcs?, vcs sao calorosos?.
    Sabe Sky, eu sempre agradeco a nossas diferencas, e agora penso que bom que o mundo nao so tem pessoas como vc, preconceituosas, desconfiadas e que nao acreditam no ser humano.
    Saiba que eu acredito sim, que as pessoas possam ajudar aos outros sem interesse, que as pessoas sao sim caridosas, que as pessoas podem ser gente boa, gracas a Deus o mundo ta cheio delas,
    e vc poderia comecar a pensar que vc assim como eu e extrangeiro em pais que nao e nosso, e que quando vc aponta o dedo para o extrangeiro a gente tem que lembrar, da nossa situacao aqui.
    Espero sinceramente que vossa possa comecar a acreditar no ser humano.
    Sem mais.
    Andrea

  54. balexandre diz:

    Estive para apagar a mensagem, mas deixo estar pois é (infelizmente) uma realidade.

    Em primeiro lugar, se te escondes atrás do anonimato, é porque não és nada boa pessoa.

    Em segundo lugar, quem és tu para me julgar se sou bom pai ou não? Com que direito te achas de julgar seja o que for?

    Em terceiro lugar, pedes para “PENSAR”… já o fizeste recentemente? achas mesmo que a comunidade Brasileira é a que tens de apontar o dedo ou é a pessoas como tu? Aqui também na DNK existe racismo, e nos bairros de Copenhaga mais ainda, tiros, facadas e mortes acontecem semanalmente por esse motivo, apenas te lembro que não querias que os Dinamarqueses pensam o mesmo que pensas da comunidade Brasileira em relação à tua pessoa.

    Já é difícil deixar amigos e familiares para trás,
    já é difícil trocar a boa gastronomia Brasileira por esta “porcaria” que se come por cá,
    já é difícil deixar as praias fantásticas e o sol maravilhoso Brasileiro por este frio e com neve,
    já é difícil ter de conhecer a pessoa por mais de 2 anos até que esta seja “nossa amiga” em vez de apenas 1 dia na praia para “cimentar” uma relação de amizade tal como o povo português e o brasileiro está habituado

    e ainda por cima tem de apanhar com pessoas como tu!

    A Vida está difícil para qualquer um, e se todos pensassem como tu, este mundo já não existiria, tenho orgulho no que me tornei e adoro poder ajudar todos os que me pedem ajuda, uns mais rápidos que outros, uns com mais informação que outros…

    …mas pessoas como tu…

    Não Obrigado!

    A todos que integram a comunidade Brasileira e lêem este Blog, as minhas desculpas por este comentário, já tenho apagado alguns, este deixei de propósito para vos lembrar que também, infelizmente, há pessoas assim…

    Continuem a ler e a enviar emails, ajudarei no que poder como sempre :)

    o vosso anfitrião!

  55. andrea diz:

    Oi Balexandre.
    Ontem cheguei em casa muito tarde, com reuniao de trabalho, e ao chegar em casa fui checar meus e-mail quando me deparei com o tal Sky, fiquei tao aborrecida que mesmo muito cansada, resolvi escrever, pois sabia que nao conseguiria dormim, porque abomino, pessoas preconceituosas, e pobres de espirito.
    Foi bonito da sua parte pedir desculpas, mesmo que nao tenha sido vc que escreveu ( EU FARIA O MESMO), para a comunidade brasileira.
    Mais ainda bem que o mundo ta cheio tambem de pessoas boas, senao viveriamos no caos.
    Tenha um bom final de semana.
    Andrea

  56. eu acho que deveriam vir todos para o luxemburgo….aqui sim o paraiso. fiquem bem

  57. Rafael diz:

    Olá Andrea, tudo bem?
    Bom sou brasileiro e gostaria muito de ir a Dinamarca mas com um proposito, tive uma experiencia nos EUA estudando e trabalhando onde conheci minha namorada… já estive ai mas por pouco tempo para visita-la!
    preciso esclarecer alguns pontos e conversar um pouco com você sobre a sua experiencia.. poderia me passar seu e-mail?
    bom meu e-mail é rprieto85@gmail.com
    desde já obrigado pela ajuda.
    Rafael

  58. Oleg diz:

    Ola!Eu não vou aborrecê-lo.Porque como eu entendo para voce escrever a muitas pessoas e dificil responder as todas.Balexandre,a minha pergunta é simples.Eu só português 49 anos.Eu não sou um tolo,mas em Portugal não é apreçiado.Tudo o que eu sou é capaz é jardinagem e limpeza.Experiencia 7 anos.Na situação financeira de mim tudo e normal.Mas despesas excedidas na Dinamarca eu não iria querer.A sua opinião,qual e cidade na Dinamarca,e melhor eu ir,para ficar lá para sempre.

    Obrigado,Oleg

  59. Tiago diz:

    ola!Boa noite.Sou Português e estou licenciado em radiologia no entanto não tenho experiência.Tenho um bom nível de Inglês e gostaria de saber se seria possível conseguir emprego na minha área sem saber falar Dinamarquês.Gostaria então que me pudesse dar uma resposta e se for necessário dou-lhe o meu email porque realmente neste momento as coisas aqui estão muito complicadas e a Dinamarca parece-me um óptimo destino.

    Cumprimentos, Tiago

  60. a minha mãe mora na dinamarca em rodvig e quer mim levar para lá eu tenho 14 anos irei completar 15 em abril quais documentos são necessarios???
    eu ja fui para lá e amei e muito legal e um pais onde quase ñ há pobre e la não falta trabalho…….
    so e muito ruim o idioma!!!!!!!!que e muito complicado….

  61. fredo luk diz:

    olá balexandre e toda gente do blog!bem kero dizer aki k ja vivi na dinamarca durante out2007 e jan2009 e venho por este meio nao te pedir ajuda porque gracas a deus sei me safar sozinho a realidade da vida assim me obrigou.sou jovem tenho 27anos agora vivo em stavanger noruega e falo rimelig dansk/norsk.li o teu blogue li tambem o do sky acho k voces tem visoes diferentes e respeitar essas diferencas de opiniao.na dinamarca existe o folkparti k é contra os extranjeiros e é bem votado pelos dinamarkeses.concordo com k o sky disse em relacao ao dinamarkeses embora conheci dinamarkeses xenofobos k pensam k toda a gente k tem cabelo preto e é 1 pouco morena já é mulculmano como ja conheci dinamarkeses com bom coracao.o k tem conhecido de pior foi portugueses sao invejosos nao se ajudam tem a mania k sabem tudo e tao se a cagar pros outros portugueses novos k vem pa dinamarca.essa é a minha maior tristeza como portugues.agora na noruega sigo a minha vida mas nao kero muita asociacoes com portugueses.os tugas deviam olhar pra eles mesmos antes de criticar os outros.axo bem k ajudes as outras pessoas gostava de ter conhecido muitos tugas como tu mas sao raros ou nem existem.passei 1 bom tempo na dinamarca com a minha namorada rikke de Århus.a coisa k mais gosto na dinamarca sao as mulheres grandes loirassas.vi ses til næste gang

  62. DRIKA diz:

    OLA ALEXANDRE,
    A VIDA AQUI ESTA MUITO DIFICIL, O RACISMO ENTAO SEN SE FALA…COMO BOA BRASILEIRA QUE SOU AINDA NAO DESTOU RESISTINDO…ME CASEI EM 1993 E FIQUEI AQUI ATE 1999, QUANDO POR LIVRE E ESPONTANEA VONTADE VOLTAMOS PARA O BRASIL PARA QUE EU PUDESSE FAZER FACULDADE…VOLTAMOS EM 2008 E SÓ ENCONTREI DIFICULDADES, ESSE FOLKPARTI QUER FAZ DE TUDO PARA MATAR A GENTE EM VIDA, DIFICULTA AO MAXIMO TUDO !!!!!
    SINCERAMANTE ESTOU DECEPCIONADA COM A DINAMARCA, AINDA NAO VOLTEI PARA O MEU BRASIL, PORQUE MINHA FILHA QUE NASCEU AQUI, ESTA ESTUDANDO E NAO QUER VOLTAR AGORA, MAS ATE ELA MESMO, QUER VOLTAR A MORA NO BRASIL, ME PEDIU SÓ MAIS 3 ANOS AQUI…
    È ALEXANDRE, AS COISAS ESTAO COMPLICADAS AQUI NA DINAMARCA, QUEM CONHECEU A DINAMARCA ANTES, COMO EU CONHECI, HOJE SE ASSUSTA COM O RACISMO, QUE VEM DE TODAS AS PARTES, INCLUSIVEL DOS ORGÄOS PUBLICOS!!!! UMA PENA, LAMENTO QUE ESSE PAÉS UMA VEZ TÄO BOM E TÄO CIVILIZADO CHEGOU A ESSE PONTO…..
    UM ABRACO.

Os comentários estão fechados.