a autorização…

nada, rian, nicles, zero, nestus, nada de nada…. foi assim que passamos mais um fim de semana fantástico! sem fazer nada mesmo! eheheheh
é optimo estar em casa no quentinho a ver televisão… com tanto canal há sempre alguma coisa de jeito para ver, mais que não seja o meu FCP a ganhar aos outros todos 🙂

já vos disse que ambos temos um cartão que diz que podemos trabalhar e viver neste país até 13 de Março de 2011 ???

tom, toma, nós temos, voçes não têm… eheheheheh 😛

pois é, no Sábado lá recebemos por correio os cartões que com eles podemos pedir o “sacana” do CPR, o tal que nos faz tanta falta para fazer quase tudo, e foi logo a primeira coisa que fizemos na 2ª feira (ontem)…

acordámos cedinho e fomos lá, bem… aquilo estava às moscas, apenas nós e mais um casal para 12 caixas de atendimento, bom não é? assim não há filas nem temos de esperar muito. QUando chamaram a nossa senha ainda nem tinhamos começado a preencher os papeis para a requisição do CPR…

depois de tudo preenchidinho a senhora do atendimento disse-nos que nos ia assignar um médico próximo de casa (pois podemos ir ao médico sem pagar nada, já o pagamos nos descontos que fazemos ao estado) e o médico (nem, o médico não, o consultório dele) fica a 83 metros de casa… longe não?

ficámos todos contentes, e ela ligou então para o Hotel a dizer que já tinha um comprovativo da autorização de residencia e de trabalho, pois não a poderam aceitar sem ter primeiramente a autorização (policas internas para a realização do contracto de trabalho) e esta 4ª feira volta à carga com o tal emprego no Radisson SAS de Copenhaga 🙂

os Correios deste País

este país é uma desgraça quando toca a Correios e Pacotes (não cartas)… de 10 encomendas são capazes de entregar 3 sem problemas, o resto tem de haver sempre qualquer coisa para nos chatearmos….

…lembra-se do que estava à espera? do jogo de computador TOCA 3, pois é, não chegou e ontem fui avisado pela Amazon.co.uk que a encomenda tinha sido devolvida, mas sem qualquer comentário ou algo sobre a mesma, apenas que foi devolvido por motivos desconhecidos…

BOLAS!

nem cartinha lá no correio deixaram, devem de ter achado que era grande demais para ir de bicicleta e então não levaram.

a minha colega disse-me que ela própria tem muitos problemas, não com cartas, as cartas chegam sempre bem, mas o problema são os pacotes, ainda no fim de semana passado ela teve de ir à Alemanha para uma demonstração de Batalhas Mediavais, e quando chegou no Domingo, tinha um pacote em cima do marco do correio, prontinho para ser roubado por outros….

isto faz-se a alguem?? que raio de serviço deste Correios Dinamarqueses… dasse! se vir um carteiro à minha frente como-o vivo e tudo !!!

😛

a angustia de uma carta…

pois é… todos os dias fico à espera de um telefonema dela aqui no emprego a confirmar que já recebemos a dita carta do København Overpræsidium (lê-se: ôaprésídium) que nos vai possibilitar o pedido do CPR, o tal número maravilha que com ele podemos ter e fazer tudo…

a parte chata da coisa é que não podemos ter o contracto de trabalho legal, não podemos nos inscrever na escola para começarmos com o Dinamaquês, não podemos ir à Biblioteca buscar o CD-ROM “Lær Dansk” de Mark Healey, que é um curso interactivo de Dinamarques desde a língua inglesa… bolas, é muita coisa que não podemos fazer ou ter…

…a angustia é maior pois adquirir um jogo para computador, intitulado TOCA Race Driver 3 na loja Online Amazon.co.uk e ainda não chegou tambem… ninguem quer nada conosco pelos vistos…

Tirando isso, tudo tem corrido muito bem, tenho dado boleia a uma colega de trabalho pois ela mora mesmo por onde passo, e asism em vez de levar 1.15h até casa pelos transportes, leva 20 minutos de carro…. e aind abem que tenho um carro enorme, a mulher tem cerca de 1,90mtr e ocupa cerca de 3 de mim em largura 😀 mas é uma joia de pessoa, e está a tentar ajudar no que pode comigo, procurou-me clubes de voleibol para eu poder inscrever-me, clubes de queda-livre para poder lá ir dar uns saltinhos de avião (doidisse não?). Tem me dado também umas dicas no que respeita às compras… Encontramos uma coisa parecida com o LIDL, ou seja, é cópia mas com outro nome, aqui chama-se ALDI, mas é igualzinho… e eu em Portugal odiava o supermercado pois eles nunca davam savos e é por lei o darem (se tiverem publicidade), mas aqui a lei é outra e nenhum supermercado, grande ou pequeno, oferece sacos! por isso já não me importo de lá ir 🙂

a Primavera está a fazer alguns efeitos aqui, apesar da média de temperaturas durante o dia ter subido pouco (cerca de +2ºC de média), os lagos grandes já começam a derreter e já se começa a ver mais água que gelo… o carro já não tem neve por cima quando chego de manha, o cheiro da neve logo pela manha já é diferente, é mais suave…

gosto muito de cá estar e a todos que queiram mudar de vida, este é sem dúvida um país fantástico! mas, para a carteira menos cheia, aqui ao lado está-se muito melhor no que toda a impostos… a Suécia é completamente diferente em termos de regulação fiscal, os carros são mais baratos que em Portugal, os impostos menores, mas muito mais fria 😉

sabiam que aqui “ESTES GAJUS” não comem PEIXE????? é raro comerem peixe!!! e eu que sou um apaixonado por peixinho… mas acho que os preços ajudam a eles não comerem peixe, um peixinho “normal” tem o kilo avaliado em mais de 250kr [33 Euros], por isso é que não encontro peixe em lado nenhum a não ser em peixarias!

assim que comprar um peixinho bom digo-vos 😉 e claro mostro uma foto com o preço dele, eheheh…

o pedido de Permissão de Residencia

assim que me deram o contracto de trabalho no emprego, disse logo que no dia seguinte iria chegar mais tarde para que podesse passar no Overpræsidium (lê-se: ôapresidium), ou seja, a Camara Munincipal cá da zona 😉 afim de pedir permissão de residencia.

Lá me levantei tarde e a más horas (a Camara só abre às 10h, por isso deu para dormir mais) e lá fui eu direitinho e SEM GPS (já ando aprender umas ruas, eheheh) e asism que chagámos começámos a preencher a papelada, um impresso amarelo com 3 páginas (tipo catalogo, abre uma para a esquerda e depois uma para a direita) e depois de termos tudo direitinho fomos entregar à senhora que estava atender, que tirou fotocópias e mandou-nos esperar um pouco.

Aquilo é mesmo rapidinho e encontrámos um PRETO que falava Português… dasse, fugi eu deles para os encontrar aqui! Ele bem tentou meter conversa mas nem eu nem ela lhe demos “trela” e acabou por entender, quando saíu disse “tchau” e nós retribuimos. Mas estava eu a dizer, que eles são ligeiros, não havia muita gente e ela já me tinha alertado para que levasse dinheiro para a permissão, pois em Portugal só para ter um visto de Turista é preciso 45 Euros e as válidades são anuais (para as permissões de residência e de trabalho).

Lá fomos chamados por um senhor “velhote” mas muito simpático, depois de verificar tudo direitinho e dela ter dito que a Dinamarca era um pais muito bonito, apesar da neve ser igual à da Roménia, mas que eu era a primeira vez que vira nevar e neve “a sério” o senhor deve de nos ter achado muito simpáticos e finalizou dizendo… “eu vou-vos dar permissão de residência e de trabalho por 5 anos”…

Fantastástico disse eu para comigo todo radiante e sem saber se ficava feliz ou não mesmo ali à frente do senhor, mas lá me contive um bocadinho, sorri e disse-lhe: “Muitissimo obrigado, ficamos muito contentes por tal decisão”.

e agora só estamos à espera que nos chegue por Correio um papel que comprova a perimissão de residencia afim de tratarmos do malfadado CPR!

os meus primeiros dias no novo emprego

primeiro dia
pois é… custou imenso sair da cama às 7.00h para tomar banhoca desfazer a barba, vestir e por-me ao caminho para o meu primeiro dia como empregado numa empresa Dinamarquesa.

Logo quando cheguei (às 09.10h, há muito transito na cidade, nada comparado com a IC19 mas como existem muitos semafros (pelo caminho que passei) levei um pouco mais de tempo do que pensava) o patrão já lá estava e depois dos “Bom dia” habituais tentou-me explicar na maior brevidade possivel (pois às 13h tinha avião para a Tailândia – viagem de negócios) o que é que eles fazem e que empresas fazem o quê.

Então é mais ou menos assim:

Empresa A – contem todas as acções das empresas “filhas”
Empresa B – filha da Empresa A, funciona como Importador da Filterqueen para a Escandinávia
Empresa C – filha da Empresa A, funciona como empresa de crédito para a compra da FQ (tipo “Cofidis”)
Empresa D – filha da Empresa A, funciona como empresa de Crédito de dinheiro (tipo “DinheiroJá”
Empresa E – filha da Empresa A, funciona como importação de produtos asiáticos para o pais
Empresa F – filha da Empresa A, funciona como venda de habitações na Tailândia

O que é muita empresa e muita ideia para colocar informáticamente 🙂

Depois de ele sair o dia foi passado assim como quem lhe custa fazer tudo e mais alguma coisa, não me apetecia fazer nada por isso fiz nenhum 🙂 Andei a pesquisar na internet algumas coisas, e fiz um bocadinho de nada para não parecer mal.

logo chegaram as 17h e todo o mundo “Pira-se” para casa 🙂

segundo dia
O Segundo dia foi mais produtivo, lá contactei algumas empresas para saber como é que eles funcionavam, andei a verificar licenças informáticas e a fazer um levantamento ao parque informático, pediram-me para fazer um logotipo para um novo nome de uma empresa existente, andei a ver os sites que já estão feitos, andei a juntar ideias no papel para começar a avençar com algumas aplicações informáticas…

No final do dia fizeram-me o contracto de trabalho para que eu o usasse afim de pedir permissão de residência e por acréscimo o dito e malfadado CPR!

hoje (4ª feira) vou pedir permissão de residência (e claro, que já disse que iria chegar um pouco mais tarde por causa disso), vamos lá ver como é que vai correr 😉

d12 e d13 – sab e dom.

este fim de semana, tal como estes últimos dias têm sido para descansar e aproveitar o máximo a televisão, pois a partir de 2ª feira começo a trabalhar…. estava-se tão bem aqui no quentinho do quarto com a televisão 🙂

No sábado à noite ela chegou às 00.15h e contou-me tudo do novo emprego. Disse que eram mais desleixados aqui, a maneira como tratavam os clientes, a maneira como faziam as coisas, por exemplo se uma lima cair no balcão voltam a meter na bebida, usam a mão toda para mexer nos talheres em vez de apenas os dedos para não sujar tanto, ou deixar marcas, ela diz que é um pouco diferente de Portugal, e que já aprendeu a fazer vários cocktails 🙂

Mas tambem diz que o emprego ainda não é certo, que este dia foi à experiencia mas que gostaram dela e no final diseram-lhe que tem iniciativa, ou seja, não fica encostada num canto à espera que alguem lhe peça alguma coisa, e que 4ª feira ligar-lhe-ão para confirmar se fica com o emprego ou não, esperamos que sim, porque apesar de o trabalho não ser do seu principal agrado, o resultado mensal não é nada mau.

No sábado à tarde ainda conseguimos ir dar uma voltinha e aproveitamos para ir a uma loja de informática ver os preços, e aqui apesar das taxas muito mais altas qe em Portugal os preços são ela por ela, não compensaria comprar em Portugal e trazer para aqui.

Bem, este fim de semana como vêm foi de paz e sossego, amanha começo a trabalhar e lá se vai o sossego, por isso vou aproveitar mais um bocadinho e vou ver mais televisão, isto de ter 350 canais é giro 😛

a nossa casa em Copenhaga

Já ando para fazer este tópico à algum tempo, mas acho que hoje é o dia mais que perfeito para vos mostrar onde moramos!

Com a ajuda do Google Earth (um programa gratuito que nos mostra todos os sitios no planeta a uma escala que quase que dá para ver o modelo de carro estacionado, através de “colagem” de fotografias retiradas por satélite) mostro-vos em imagens o percurso da nossa viagem até à rua onde actualmente vivemos.

[em cima: o percurso da nossa viagem, e onde
se situa a Dinamarca]

[em cima: a nossa cidade, como podem ver a Dinamarca
é composta por muitas ilhas, Copenhaga está numa delas]

[em cima: a cidade de Copenhaga, e o circulo indica
onde estamos… mesmo no meio de tudo :)]

[em cima: a branco o Hospital local aqui
em Østerbro, e a nossa rua]

[em cima: o prédio onde estamos é o logo primeiro da rua]

Agora por fotografias, pois o Google, pelo menos na Dinamarca ainda não faz 3D (só em algumas cidades americanas)


[em cima: a rua, ao fundo o lago e este primeiro
prédio vermelho
no lado esquerdo é onde estamos]

[ao lado: a porte de entrada para o nº 12 da rua Lundingsgade]

Uma coisa hirritante nesta cidade é que todas as portas têm duas fechaduras, a da chave e a da maçaneta, e para abrir ambas têm de ser rodadas. Sempre que tenho coisas na mão é uma maçada! e sempre penso em voz alta:

“é lixado ser-se maneta nesta cidade!”

Porque onde colocamos a chave, temos de rodar para abrir, e depois temos de rodar a maçaneta… bolas! não faziam a coisa mais simples, não?

[em baixo: o nosso quarto grande, onde dormimos, comemos e vemos muiiiiitttaaaaaa televisão, e como podem ver, por baixo da janela o aquecedor da divisão, na janela o cortinado da minha antiga casa de banho, eheheh…]

No nosso segundo quarto, também tem aquecimento por baixo da janela, e o 2º cortinado da antiga casa de banho – este quarto é o da confusão: Computadores, Roupa, Caixas e bagunça 🙂 por isso poupo-vos de comentários não monstrando a foto 😛

[em cima: a sala (o baço é porque foi tirada pelo
espelho
e este está completamente “cagado”)]

[em baixo, à Esquerda o corredor (a meio pode-se ver que a parede que dividia os dois apartmentos foi demolida; à Direita: a nossa cozinha]


e para verem o que é uma casa de banho “normal” neste pais, aqui têm a foto da nossa casa de banho completa…

…enorme não?