a minha ida ao hospital


lá andava eu todo satisfeito a ajudar a levar os novos produtos que tinham chegado ao emprego num contentor enorme, e estavamos a levar as caixas para o nosso stock quando, e depois de ter levado muitas das caixas pego em duas caixas viro-me para sair do contentor, e não vendo por onde ia fui colocar o pé no pequeno degrau que havia fora do contentor… o problema é que o pé não fico todo no degrau, ficou com a metade da frente em cima do degrau e a outra metade fora do degru… já estão a imaginar o que aconteceu não é, o tornozelo alem de se torcer todo tinha todo o peso do meu corpo (e não é pouco, pois sou gorduchinho) e ainda o peso de duas caixas pesaditas!

lá foi o tornozelo! fiquei logo com um alto que nem imaginam, nem conseguia tocar no pé. Fui ao pé coxinho para o escritório onde pedi ajuda a uma colega e ela foi ao refeitório buscar-me gelo e ali fiquei estendido no sofá com gelo no pé… Ees queriam-me levra ao Hospital, mas como já tinha passado por aquilo à mais tempo e como com muito exforço conseguia mexer o pé e todos os dedos sem ter dor aguda nenhum, disse que não tinha nada partido, apenas dorido. Mas passado algum tempo lá me fartei daquilo, coloquei o pé com gelo num balde, sentei-me numa cadeira do escritório com rodas e lá fui tentar acabar o que tinha estado a fazer…

quando chegou a hora de ir para casa é que foi engraçado, se não consegui tocar com nada sobre o é esquerdo, como poderia um colocar as mudanças ? Bem, lembrei-me às vezes das minhas enormes viagens a Espanha em que por que me doia o pé fazia tudo com apenas o direito, e foi assim que fui para casa, apenas com um pá a servir para acelarar, travar e carregar na embraiagem afimd e meter as mudanças (é nestas alturas que nos lembramos que bom era ter uma caixa automática) 🙂

[ao lado: o pé como estava na 6ª feira, com o tornozelo inchado]

lá cheguei a casa e pedi a ela para vir para baixo afim de me ajudar a levar as minhas coisas para cima. Mas depois disse-lhe que se calhar ir ao Hospital não era má ideia pois precisava de uma canadianas para tentar andar melhor que assim ao “arrastão” não ia a lado nenhum e era demasiado cansativo. Pegámos na bicicleta e fomos ao hospital aqui em frente, eu sentei-me na parte de tras da bicicleta, barriga no assento e com o pé direito tentava “remar” e lá fomos com muitas gargalhadas pelo meio. Ao chegar ao Hospital pedi-lhe para me trazer uma cadeira de rodas pois queria experimentar e como me doia o pé, não achei que fosse má a ideia.

Quando ela veio ter comigo com um papel em vez da cadeira de rodas e como a minha boa disposição de sempre desatei-me a rir que nem um perdido… mando a minha mulher trazer-me uma cadeira de rodas e ela trás-me um papel 😀

e ela, claro desatou-se a rir também, ehehehe … mas afinal este hospital não tem serviço de urgências, temos de ir a outro que são 7 minutos de carro, mas disse-lhe, “bem, a intenção era boa mas não vou agora ao outro hospital, não consigo conduzir muito bem e não quero gastar dinheiro em taxis”.

Voltámos para casa e uffff… nem sabem o que me custou subir 5 andares!!! ao pé coxinho!
Em casa colocámos mais gelo e Voltarene, e depois de algumas gargalhadas lá comemos e fomos dormir…

no Sábado não me apeteceu ir a lado nenhum e como o inchaço do tornozelo tinha desaparecido pensei que não havia problema e continuei a colocar gelo e voltarene, e telefonei à “senhora doutora” que está em Portugal para lhe perguntar se estava a fazer bem e para colocar a conversa em dia pois já à algum tempo que não falávamos. Da conversa resultou que tinha mesmo de ir ao Hospital, mas eu não achei muita piada aquilo e não fui 😀

[ao lado: depois do inchaço do tornozelo,
foi o pé que inchou, e foi assim que fui ao Hospital]

no Domingo o pé continuou na mesma e já quase conseguia colocar todo o meu peso sobre o pé, apesar de ainda estar inchado, e depois de passar todo o dia a jogar computador e a ver filmes disse à minha esposa que gostava de ir ao Hospital, mais que não seja para ver como é, pois nunca tinhamos ido e sendo um serviço gratuit, sempre podia ser giro.

Lá nos metemos no carro e fomos ao Hospital…. uiiiii se aquilo é um Hospital eu quero viver lá dentro! É um complexo de habitações, tem campos de ténis está tudo tão arranjadinho que perguntámos um ao outro, mas que Hospital será este? isto parece-se mais com um Hotel Resourt do que um Hospital, e lá chegáos às urgências… Mas que bem! tudo muito limpinho, sem algazarras sem o minimo de preocupações, onde tudo estava calmo mas via-se as pessoas a trabalhar. Lá dei entrada com o meu cartão do CPR (o amarelo) e fui para a sala de espera NUMA CADEIRA DE RODAS ehehehehe, eles tinham muitas à porta e eu fui logo me sentar numa 😀

a sala de espera é “igualzinha” às nossas… cadeiras, mesa, televisão, bebidas frescas gratuitas num carrinho (sumos e água) e um ambiente muito calmo e tranquilo!

lá me chamaram ao fim de 25 minutos de espera e de muitas gargalhádas com ela, pois aquilo continuava a não ser exactamente o hospital que tinhamos em mente, aquilo continuava a ser um hotel e não um hospital S. José ou Sta. Maria…

Fui atendido por uma médica estagiária… aiii que mulheres lindas que os hospitais têm!!! mas enfim, pegou no pé deu umas voltas e depois de me perguntar algumas coisas e de eu com as minhas respostas a fazer rir lá acabou e apenas foi perguntar ao médico residente se era necessário fazer algum RaioX pois como estava tudo bom, mas não lhe competia a ela essa decisão e assim veio o médico, (um rapazito alto que para “elas” tambem não era de se deitar fora), e lá fui eu todo contente para casa pois como havia pensado não tinha nada que me preocupar mas fui muito giro ter ido ao Hospital.

agora só tenho de deixar o pé descansar direito para rapidamente voltar ao emprego 🙂

4 thoughts on “a minha ida ao hospital

  1. xxxxxxiiiiiiiiiii!

    mas que granda azar.
    é o que dá ao tuga querer ser prestável: poês-te a fazer coisas que não são do teu fôro e depois dá nisto.

    as melhoras

    ps: eu não te mostro os meus mas, bolas, que pés tão feios. podias antes mostrar uma fotosita que seja da médica estagiária. até agora, estás como os outros, falas falas mas não mostras nada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s