boas novas do reino da Dinamarca

pois é, nós cá vamos andando um bocadinho cada dia, com os nossos sonhos lá no sitio certo à espera que os realizemos… mas agora ficou um bocadinho mais fácil de concretizar alguns… aqueles de que precisamos de algum dinheiro para os ter (como a casa)…

é que fui AUMENTADO 🙂 uppiiiiiiiii

para quase o dobro, começando já no final deste mês, o que é muitissimo bom como devem de adivinhar, eheheh…

para vos dar promenores decimais, fui aumentado em dez mil coroas, sendo assim o meu vencimento mensal bruto é agora de vinte e cinco mil coroas, que mais coisa menos coisa anda à volta dos 3 330 euros… onde é que eu receberia isto em Portugal depois de 3 meses de trabalho???? nem na repartição de Finanças!

esta mensagem é pouca, mas foi só para vos actualizar da grande novidade aqui no país do Patinho Feio.

Nota: Para quem não sabe a história “O Patinho Feio” foi escrita por um escritor Dinamarquês bastante conhecido, Hans Christian Andersen aqui têm o link se quiserem saber mais acerca do escritor.

e quem disse que um homem não recebe flores?

depois de um dia de trabalho, um tanto ou quanto cansado depois de estar tanto tempo em frente ao monitor, lá saio eu todo contente pois hoje é um dia especial, hoje é dia de volei na praia… todas as 5ªs feiras um clube no qual pesquisei na net (com a ajuda de uma colega de trabalho) e que já tinha ido treinar antes de torçer o tornozelo reune-se todas as 5ªs feiras na raia perto de casa, monta a rede e joga um pouco…

e lá fui eu, dando primeiro boleia à Joan (ióan) pois mora mesmo a caminho de casa e depois fui directo para a praia onde esperei 10 minututos antes de aparecer alguem, depois apareceram todos e estivemos a jogar até às 20.30h…

sujo, cheio de areia, hiper cansado assim que chego ao carro ligo para a minha esposa apenas para lhe lembrar que gosto imenso dela e que estava a caminho de um banho quentinho e de uma paparoca que iria fazer quando chegasse a casa e estava nesse preciso momento a passar em frente ao hotel onde ela trabalha (é entre a casa e a praia)

mal sabia eu o que me esperaria… quando chego a casa (voçês não sabem o que custa subir 5 andares, cansado do dia de trabalho, cansado de 2 horas e meia de volei de praia, com o computador, mais mochila, mais sapatos e calças ao ombro…. ufff!!!!), abro a porta e venho para o nosso quarto da roupa e assim que coloco as coisas no chão e olho para a minha mesa vejo um vaso de flores lindas com um bilhete fantasticamente maravilhoso de deixar qualquer marido que por aí anda cheio de inveja 😛

vejam a foto abaixo, e cliquem nela para lerem o bilhete… sinceramente, fiquei sem palavras.

tenho uma mulher simplesmente deslumbrante em qualquer dos sentidos que queiram pensar!

os veículos motorizados…

é com imensa pena que vos vou mencionar uma coisa que ODEIO neste país… e não, não é falta de hipermercados que me faz escrever estas linhas, é mesmo o imposto automóvel deste pequenissimo país!

ainda não descobri a razão, mas quando a souber contar-vos-ei, mas todos os veiculos automoveis aqui da zona (leia-se país) são mais caros que no resto do mundo, por causa do imposto automovel que é de 180%… e ainda se queixam que em Portugal estão a pagar um imposto calculado sobre outro imposto, mas a verdade é que se olharmos para um veiculo de classe baixa, média, alta ou superdesportivo, o preço aplicado em Portugal daria para comprar 2 veiculos iguais do mesmo modelo aqui neste país!

vejamos um caso normal… peguemos num veículo de classe baixa, o Renault Clio III 1.2 3P de 75cv – o mais barato da gama Clio III – onde em Portugal custa a modica quantia de 14 100 Euros, aqui pagamos cerca de 22 000 Euros pelo mesmo veículo!

o Suzuki Swift (é o carro mais visto nesta cidade) custa cerca de 13 200 Euros em Portugal, aqui cerca de 19 700 Euros…

as motas então… uiiii… a minha por exemplo – Honda Pan European STX 1300 – custa em Portugal 16 000 Euros, aqui custa 42 000 Euros

ista informação toda tem a sua finalidade, o passar o meu carro para matricula Dinamarquesa, pois, como a lei diz, se a mudança é total tenho 6 meses para matricular o carro para que compra as leis nacionais… e aqui não existe qualquer desconto pela idade do veiculo, como nós temos em Portugal, que o imposto pode ser reduzido em cerca de 80% se o veiculo tiver mais de 8 anos.

Conclusão: Se eu quiser mudar a matricula do meu carro, o imposto que tenho a pagar é de cerca de 20000 Euros… (vinte mil euros) e da mota um pouco menos, cerca de 17000 Euros (dezasete mil euros)… e quem é que tem 40 000 Euros assim para gastar numa coisa que não nos vai realizar sonho algum?…

Bem, o que pensei e o que vou fazer é dizer que não passo todo o tempo aqui, e que vou regularmente a Portugal (a partir do ano que vem vai ter mesmo de ser pois a inspecção começa a ser anual) e assim já não necessito de converter o carro… 🙂

mas este imposto é de doidos!!! e as diferenças são enormes se olharmos para carros de alta cilindrada, por isso é que existem tantos carros de 2 lugares mesmo sendo carros não-comerciais, como o VW Touareg, Sharan, Ford CMax, etc… todos eles têm a possibilidade de ser apenas de 2 lugares e aí o preço é quase igual ao praticado em Portugal!

para comparação: Renault Scenic 1.9 dci 130 cv

– normal de 5 lugares
: 306 000 dkk – 41 050 Euros
– tipo comercial de apenas 2 lugares
: 162 000 dkk – 21 700 Euros

para poderem verificar ests preços aqui ficam alguns sites:
Renault : www.renault.dk | preços dos veiculos
Suzuki : www.suzuki.dk
Honda Pan European : caracteristicas com preço

site para conversões monetárias : oanda.com
[ na lista de moedas à esquerda cliquem 1 vem numa delas e precionem a tecla “D” e vão logo para “Dinamarca – Coroa . DKK” em cima onde diz “Quantidade a ser convertida” só têm de colocar o valor e clicarem no botão “Converter Agora” (está por baixo da lista de moedas do lado direito) ]

pais frio, a Dinamarca…?

Mas quem é que pensava que a Dinamarca era um país frio?… se calhar “era” mas já não “é”.

Ontem quando saí de casa, por volta das 8.15h estavam já 23ºC e no fim do dia quando saí do emprego (17h) estavam 29ºC… com estas temperaturas agora é que não sinto saudes nenhumas de Portugal, eheheh…

o pior é dormir, não tanto comigo mas com ela, pois não gosta da luz, mas eu passo a explicar:

no outro dia estive a ver no AXN o filme o Patriota que nunca tinha visto e assim sendo quando acabou estava demasiado “acordado” para adormecer logo, fui então para o computador acabar um artigo sobre programação que coloquei acabei por colocar num site na internet (http://www.dotnetpt.com/) mas, algum tempo depois veio o sono e lá me levantei e fui para a cama (eram quase 3h30).

Mas foi com enorme espanto que abri a porta do quarto, é que parecia que eram 9 da manha tal era a luz que vinha da rua, abri um pouco o cortinado e era de dia, olhei bem para as horas no despertador e este marcava 3:29, fui ao quarto e fui ver o relogio do computador pois pensava que estava mal, e não é que eram mesmo três e meia da manha!!! algo que em Portugal para mim era imaginável ter tanta luz aquela hora da manha!!!

no dia seguinte fui consultar o site do tempo para ver as horas do nascer e do por do sol… para esse dia, o sol acordava às 4.28 e ia dormir às 21.29 e claro não esquecendo que existe luz 1h30m depois do por do sol e o mesmo tempo antes do seu nascer… concluindo, existe luz das 3.00 às 23.00 … e ainda não chegámos ao dia mais longo do ano!

isto de ser agricultor neste país e nesta altura do ano deve ser do pioriu, acordar quando o sol nasce e ir para casa quando o sol de põem… só mesmo em Portugal, aqui o horario tem de ser diferente! 😀

claro que toda esta luz tem as suas consequencias no inverno, mas deixem-se andar por este blog que depois dizer-vos-ei como é 😉

já sabemos o lugar… falta a casa

este fim de semana passado fomos ao Norte desta ilha (Sealand), mais proprianmente Holbæk, pois quando lá fui para ver o escritório de assistência técnica passei por lá, e digo-vos, fique simplemente maravilhado com com tanta beleza paisagistica, verde + verde + arvores + floresta + verde… e claro, sem qualquer montanha, apenas montes…

depois vou colocando aqui algumas fotos da zona.

e então fomos ver a zona, de holbæk e fomos à cidade… acho que é mais uma vila que cidade, mas muito bonita, muito calma, e mesmo ao lado do mar, onde até podemos apanhar o ferry e ir mais para norte ou a uma ilha que dizem ser muito bonita também.

paseamos perto do ferry, fomos à estação de comboios perguntar quanto era o bilhete/passe válido para todo o mês para a viagem de Holbæk até København para nos integrarmos nos preços dos transportes e era 1600 dkk por pessoa, sendo a viagem de 1 hora para cada lado (faltou-nos perguntar pelo preço de autocarro, mas pelo preço do comboio achamos que era mais barato investir num carro pequeno e ir todos os dias para a capital), fomos então ver lojas e almoçar.

comemos um hamburger cada um, eu o maior que lá havia e ela um de queijo, ambos estavam deliciosos (havia McDonals, mas preferimos comer num quiosque de comidas) e saborear a comida dinamarquesa.

continuamos a nossa viagem mas desta vez de regresso a casa, e como viemos pela AutoEstrada para casa fomos pela nacional, e que bonita era a estrada, arvores por todo o lado, verde + verde e um pouco mais de ver, vendo sempre o mar ao pé de nós, as casas tipicas (casas de madeira de 2 ou 3 andares, baixas, mas como uma area muito grande… tipo vivenda, mas com maiores areas de terra, e claro… lindas!) … até que chegámos a casa…

conclusão. Adorámos a zona, e gostariamos imenso de comprar lá casa, os preços rondam os 2 milhões de coroas por uma casa com 2/3 quartos e um jardim grande (para quem conheceu, cerca de 10 vezes maior o que tinha em Sintra), mas o problema não é o valor da casa, mas sim o da mensalidade, como já vos disse anteriormente, aqui o pagamento é de apenas 30 anos e o banco apenas dá 80% do valor da habitação (às vezes dava jeito estar num pais com crise económica) ehehehe…

ou seja, temos de juntar durante 12 meses afim de termos cerca de 160 000 dkk para dar de entrada, e depois ficamos com uma mensalidade de cerca de 10 000 dkk mais despesas internas (agua, luz, aquecimento, gás, sementes, pás e enchadas para as batatas! eheheh)

acho que é promissor! pelo menos já traçámos uma meta a atingir, e caminhamos os dois para o mesmo lado e assim sendo é muito mais fácil de alcançar seja o que for.

depois do pé… o olho!

não é esse olho que estão a pensar, e além disso não foi comigo (ufff…)

diz ela… “estava a tentar agarrar uma garrafa que estava muito em cima quando levo com uma mesmo na cara!… doí que se farta”

pois foi, tem o olho negro e um corte de cerca de 1 cm mesmo por baixo do olho… e claro, está inchado… 😦

não sei onde é que ela foi, nem quem lhe bateu, mas disse-me que não precisava que eu fosse lá bater em toda a gente, eheheh…

agora vai ficar com o olho assim durante umas 2/3 semanas, tal como eu ainda tenho o pé “avariado” agora posso gozar com ela 😉

já tivemos os dois a nossa quota parte de avarias, vamos ver se isto não se pega.