para o "pessoal" de Lisboa


Umas das coisas que mais se ouve sobre a Dinamarca em Portugal (e creio que no resto da europa também) são notícias… Não, ainda não declarámos guerra aos Russos! nem tão pouco aos amigos de Ala 🙂 … da falta de mão de obra qualificada, de que é preciso trabalhadores que saibam o que fazem.

A maior razão (pensada por mim) é que aqui isto é um paraíso para quem não trabalha (o estado dá em média 12.500 dkk [1600 euros] por mês a um desempregado)… por isso nota-se o porquê de as pessoas quererem ficar em casa… (o salário médio é de 17000 dkk [2200 euros]).

Assim sendo, e se tiverem curiosidade em saber como SE VIVE e TRABALHA aqui na Dinamarca (já agora também posso dizer que serão mostrados mais países) passem no C.C. Colombo entre (29 de Setembro e 1 de Outubro – 6ª, sábado e domingo) para verem os workshops do Instituto do Emprego e Formação Profissional, intitulado Feira europeia do emprego e da mobilidade.

Deverá ser giro, por isso passem por lá, depois digam-me o que viram e o que gostaram mais…

momentos aterefados

aqui uma coisa que não me falta é trabalho…
o patrão pode estar 3 semanas na Tailândia, onde como já vos contei anteriormente comprou terrenos e está a contruir uma vila com várias casas para venda a preço da chuva (pena mesmo é ser tão longe)… mas assim que chega trás logo novas ideias, para eu, claro! as fazer ou arranjar forma de as fazer…

ufff, tem sido sempre “á’brir”

já diz o ditado “a recompensa de um trabalho bem feito é a possibilidade de fazer mais” e aqui é mesmo assim, ele anda super contente comigo e orgulhoso do que lhe ando a fazer (controlo de vendas na internet, agora com muito mais que isso), diz a toda a gente e manda parar tudo para poder mostrar o que consegue fazer com apenas alguns cliques na internet.

eu até uma chamada do canada já recebi a dizer que o Portal que fiz para a Filterqueen está uma maravilha e que é muito bom e poupa imenso tempo para saber coisas simples… (claro que fiquei todo babado) 🙂

enfim…
mas está claro que tudo isto tem remoneração, não é como em Portugal, que em 4 anos não vi nem mais um centavo, bem pelo contrário as regalias iam diminuindo com o tempo, mas aqui é diferente, o país é diferente!

ontem, pela “centagéssima-quinquagésima-terceira-décima” vez, veio dar umas palmadinhas no ombro e dizer que está muito contente pelo meu trabalho e que no fnal do ano posso contar com mais 5000 coroas no meu ordenado !!!

BOA ! mais 670 Euros (brutos) por mês, nada mal para apenas 5 meses de trabalho, isto aqui até dá gosto trabalhar!

Aconcelho-vos vivamente a mudar para cá. 😉

estacionamento…

sendo eu um amante de carros (pena não gostar assim tanto de conduzir veiculos de 4 rodas fora de circuitos), tinha de publicar este tópico, e isto é muito importante para…

…E L A S !

decerto já viram por várias vezes o desastre que são as mulheres a conduzir, até programas de televisão o fazem num desporto chamado “fazer troça das mulheres ao volante” eheheh 🙂
aqui na Dinamarca ainda não apanhei ninguem em flagrante, mas deve de haver mesmo para estes lados…

mas não é que agora, diversos carros tem um sistema automatico de estacionamento??? pois é, estacionar em paralelo agora deixou de ser um quebra cabeças para elas (está bem, eles tambem têm a vida facilitada), tudo à distância de uns cliques nos botões, o carro faz tudo, e alegrem-se carteiras que este sistema deverá em cerca de 5 anos estar tambem nos carros de baixo preço.

Vejamos… Chegar ao local, parar ao lado do veiculo fazendo pisca, clicar em meia duzia de botões e claro está, em vez de estar sentadinho no banco, colocar o braço por detrás do encosto do passageiro, olhar para tras, colocar a outra mão sobre o volante (não o agarrando) e… como é bonito ver mulheres a estacionar logo à primeira o carro !!!! eheheheheh

alguns videos sobre o tema:

BMW série 5 station :

Toyota Estima (monovolume):

Toyota Prius:

as visitas…

…são super cansativas!

adoram andar, passear, ver o tijolo do prédio, saber de que ano foi feito o dito tijolo e o porquê dele estar ali e não noutro sitio! Bolas! Eu só cá estou não faz 6 meses.

e os meus pés??? aaaaaaiiiiiiiiiiiiii, chego a casa com uma dor de pés que nem vos conto, também ajuda o facto de ter pé-chato o que não é muito bom para andar muitas horas seguidas… a bicicleta? bem, ando com uma de aluguer (não se aluga, é tipo carrinho de supermercado, coloca-se uma moeda de 20 coroas, tira-se a corrente, usa-se até chatear e depois leva-se a um dos diversos sitios espalhados pela cidade, volta-se a colocar a corrente e a bicicleta devolve-nos as 20 coroas)…

Fantástico não?!

mas só tem travão de trás, não tem mudanças e os pneus são pesados devdo ao facto de não ter ar mas sim borracha no seu interior… a este esforço adicional junta-se o problema dos pés!

já estão a imaginar como ando!

uma coisa tambem é certa, já conheço Copenhaga de trás para a frente e da frente para trás!… e se me perguntarem de lado, não fico mal visto com as respostas!

Pequena sereia, Nyhanv, Rua pedestre, Jardins, Opera, Tivoli, Distilaria Carlsberg, Laboratorio Carlsberg e a sua história, Castelos e Monumentos, Igreijas, Fortalezas e a Casa Real Dinamarquesa… entre muitas outras pedras e tijolos que compõem esta bela cidade!

Venham essas perguntas! já sei responder a quase tudo sobre esta cidade, eheheheh…

não se pode ter tudo


Pensando eu que o jogo contra a Dinamarca era daqueles super fácies, daqueles tipo Liechtenstein… mas bolas! olhem lá a cara com que tenho de encarar aqueles aficionados colegas no emprego?

Que desilusão!
Eu estive lá!
Eu puxei por eles!
Eu gritei com os outros!
Eu até perdi o penalty porque tinha ido comprar um Pølser (as famosas salchichas dinamarquesas)…

mas aqueles Ricardo não ajudou em nada à minha contribuição depois de estar mais de 20 anos sem assistir a um jogo ao vivo! Eu só consegui dizer aos meus colegas dinamarqueses que com um guarda-redes assim, não iamos longe naquele dia… e assim se viu…

Talvez daqui a outros 20 anos eu vá de novo ao futebol e, talvez aí eles ganhem para eu poder dizer, ESTIVE LÁ e GANHÁMOS!

a minha primeira visita Portuguesa


roam-se de inveja…

a minha melhor amiga está na Dinamarca, mais precisamente cá em casa, eheheheh!!!
vão ser 8 dias de visita a tudo o que é Dinamarquês, desde a comida à fala, desde o apoio da nossa selecção ao confronto amigável com a selecção de cá até aos museus e jardins, vamos também aproveitar e vamos ao Norte da Zealand (a ilha onde está a capital dinamarquesa) até Malmo na Suécia (é só passar a ponte)…

Chegou ela no dia 30 pelas 15.30 directamente de Madrid, que saio de Lisboa e que veio do Funchal onde esteve tambem 8 dias (uma correria de avião), assim que cá chegou foi uma alegria ver um portugues e as habituais perguntas da praxe lá vieram à conversa, como correu a viagem, ai sim… assim tanto! Nem imaginava…

chegado ao carro… a minha queria carrinha não pegava!!! xiii, mas quem me mandou a mim estar 30 minutos com a carrinha desligada, luzes acesas e radio ligado??? Pois é, não se mexia!

…e agora que vou eu fazer? Bem tenho de pedir a algum taxista ou coisa parecida para ver se tem uns cabos para a ligação directa, mas não sendo de cá, perferi ir às informações do aeroporto perguntar se havia alguma serviço para tal… mandaram-me ir ao guichet do Parque do Aeroporto… FOI UMA MARAVILHA!!!

[Foto: o carrinho com a bateria e cabos, um serviço do Aeroporto de Copenhaga (CPH)]

Não é que eles têm uma bateria com cabos e tudo para estas coisas?? Foi de aplaudir, cabinhos ligados, rodar a chave e voilá! fez-se lu… o motor arrancou, eheheh

Depois fomos visitar a minha esposa ao 25º andar do Radisson onde apreciamos a excelente vista do edificio mais alto da capital dinamarquesa, onde trocamos comprimentos e por havia algum transito optei por mostra-lhe alguns lugares engraçados como a praia artificial em Amager (lê-se “áma”), e uma voltinha de carro pelas ruas de copenhaga, chegar a casa, mostrar a casa e os sitios aqui perto como o Lago, a parte de trás da casa que tem um jardim enorme com espaço para barbecue e almoços/jantares ao ar livre, jantar e cama, pois o cançaso era muito…

No 2º dia visitamos o Kastellet (fortificação militar), que ainda hoje é usada, sendo assim umas das mais antigas fortificações militares mundiais ainda em funcionamento, depois uma visita pela Pequena Sereia, pela Fonte da Deusa Gifeon, e finalizando o dia com um passeio pela Rua Pedestre (a baixa) onde tirá-mos várias fotos a quase tudo que se mexia e que era edificio de beleza nacional (são quase todos!)

algumas fotos estão no meu espaço do FlickR no grupo de fotos intituladas de “my Best Friend”, espero que gostem!