as novidades da cara metade


acreditem ou não, eu tenho cá em casa uma mulher “do caraças”!
já me vai a todo o lado a falar dinamarques no seu mais alto nivel, faz compras e pergunta se as coisas são do dia ou não, se por acaso não lhe podem cortar as coisas se sabem os estãoas aqueles sabonetes perciosos e com recheio a creme, pois que isto de ser mulher já entendi que podem passar sem comer muito, mas cremes não podem faltar, e não é só um como eu uso, não… isso assim não é como deve de ser, há que ter um creme especifico para cada parte do corpo! mas o que vale, é que ainda não inventaram o creme para a mão direita e o para a mão esquerda, ufff… senão um quarto era só para por cremes 🙂

[foto à esq.: a S. num dos seus passeios culturais]

pois é, mas a S. está francamente bem, passou ontem para o nivel 4 (na escola só há 5 niveis) 6 meses depois de ter começado as aulas de dinamrques, e ainda tem o desclambre de dizer… “ahhh aquela coisa foi muito fácil!” bolas! tenho mm de começar a ir eu às aulas (pois porque só lá fui 6 vezes, saio daqui cançado, com dores de olhos por estar tanto tempo a olhar para o monitor, enfim… desculpas masculinas se calhar).

quanto ao bébé, lá vamos continuando a experimentar e a testar a coisa, mas a cegonha diz que as encomendas não podem mesmo ser entregues, por isso só temos que ir continuando a experimentar.

a S. arranja amigos facilmente e todos a adoram, no outro dia fomos com um casal (ele dinamarques, ela turca) passear a Køge (lê-se cu-ê, porque o ‘g’ nunca se lê), e foi muito bom, sempre com o ingles, algumas palavras dinamarquesas pelo meio, pois porque lá por ela saber o significado de quase tudo… eu não! só sei as básicas (bom dia, boa tarde, boa noite, como estás, até amanha, vejo-te 2ª feira, etc…)

enfim, tudo nos corre às mil maravilhas, e só espero que continue assim.

5 thoughts on “as novidades da cara metade

  1. Olá para ambos 🙂

    Estive a ler o blog, que encontrei através de outro blog, desde o início porque fiquei muito curiosa pela iniciativa e pela forma como sairam de Portugal na expectativa de encontrar uma vida melhor.
    Fiquei bastante impressionada pelo risco que correram.
    Confesso que já me passou pela ideia sair… deste país sem futuro. Conheço realidades diferentes porque nasci e vivi muitos anos em França e embora a situação actual em França não seja especialmente fantástica, a verdade é que Portugal é um autêntico atraso de vida para quem tem formação e ambiciona realizar-se pessoal e profissionalmente.
    O meu principal problema é a família mas um dia que me canse de vez, talvez faça o mesmo! 🙂
    Vou continuar a companhar este blog para saber mais acerca da vossa “aventura” em terras dinamarquesas. Quem sabe, isso me dê forças para arriscar a dar um novo e sólido rumo a minha vida.
    Entretanto, desejo-vos muito sucesso por aí! 🙂

    Silvia

  2. Olá Silvia,

    antes do mais um obrigado especial por leres a “nossa aventura” e dedicares uns minutos à minha malfadada escrita portuguesa, eheheh (é só error ortográficos) 🙂

    não és a primeira a dizer o mesmo, e até já recebi alguns emails a perguntar mais sobre as condições deste país e como nos desenrascámos sem falar esta lingua tão esquesita para Tuga… e espero poder ajudar alguem nos primeiros tempos que cá estão (pelos menos para não ter que andar de um lado para o outro a perguntar a tudo e todos o que se faz agora).

    correu-nos tudo muitissimo bem, não haja duvida, mas também sabemos que nem sempre é assim, mas de uma coisa te garanto, foi a melhor coisa que fizemos! estamos muito, mas muito melhor que em PT, e como dizes, tivemos que deixar a familia e amigos para tras, mas…

    “Podes alcançar o que quiseres, desde que tenhas a coragem de deixar tudo o resto para trás”

    (se não é assim é parecido, mas é um velho ditado que ainda hoje encontras menciondo em filmes)

    tal como digo a todos os outros, se mudares de ideias, nós cá ajudar-te-e-mos.

  3. Olá de novo,

    Obrigada pelas mensagens 🙂
    Primeiro sobre o que escreveste no meu blog, não tenho nenhum partido em especial. Aliás só votei 1 vez na vida para eleger o presidente de Câmara do concelho onde vivo ;))
    Pior de tudo é que política é minha área de estudo hehehehe. Não suporto o que o governo faz… mas isso é um tema muito extenso.

    Adiante, foste muito simpático e ambos são um exemplo que “quem quer pode”. São uma inspiração para quem ainda está indeciso.
    Mas, não notaste a diferença de mentalidade logo à partida? As pessoas por aí não são tão frias que até congela qualquer vontade de os cumprimentar?? hehehehe

    Obrigada pelas palavras!

    PS: Fui eu que apaguei um comentário 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s