pequeno-almoço empresarial

sempre que alguem faz anos, aqui na empresa fazem um pequeno almoço “grande” e com todos a participarem monetariamente para conseguir uma pequena lembrança, e claro, eu como não sou especial de corrida, levei com a mesmoa “praxe”…

ou seja, bolinhos, pão, manteiga, leite, café, doce, e companhia dos colegas 🙂

deixo-vos aqui uma foto para verem como foi

Breakfast birthday at company
[foto em cima: da esq para a direita, Martin, Kenneth, Mie e Karina]

fim de semana de aniversário!

este foi o meu 30º aniversário… aquele em que começamos a olhar mais vezes para trás, aqueles em que dizemos mais vezes: “estou a ficar velho!”

mas acreditem ou não, ainda pareço ter 20 anos 🙂 (quando desfaço a barba, claro, ehehehe) por isso o que posso dizer é: “estou bem conservado, deve de ser pela falta de álcool” 😛

mas vou-vos contar o meu fantástico fim de semana de aniversário!

a historia começa à quase 3 semanas quando começamos as obras e foi deitada uma parede da casa de banho a baixo, ficando um buraco enorme, e com temperaturas negativas os canos congelaram! Depois lá construíram uma parede (afim de suster o peso do telhado quando partirem a outra) mas depois veio a neve e o vento e os trabalhadores nunca mais apareceram, ou seja, ficou o buraco da janela à mostra e por conseguinte, o frio e a continuação dos canos congelados… O que vale é que ainda tínhamos agua proveniente do anexo (onde está a máquina de lavar roupa) e era dali que a trazíamos e a aquecíamos para comer e lavar-nos…

lá me lembrei de fechar a janela com lã-de-rocha que está para lá aos montes afim de isolar a sala e mais algumas parte da casa, e a casa de banho começou à aquecer e os canos deixaram de estar congelados e voltou a água ….. uiiiiiiiiiiiii 🙂

mas agora havia outro problema! a torneira da cozinha não funcionava nada bem, e saia muito pouca agua, a casa de banho estava bem, portanto só podia ser dali mesmo.

4ª feira acordei farto da torneira (eram 6.30 com -5º lá fora) e lá me pus de rabo para o ar a tentar ver se era das torneiras de segurança antes da torneira… conclusão: fiquem com a torneira de segurança na mão e completamente encharcado pois aquilo rebentou 😦 e claro, toca a correr por cima da neve para ir lá fora desligar a água no geral :-/ brrrrr… senti-me que nem um cubo de gelo!

5ª feira com as coisas não deu para ir comprar nada mas o dia anterior lá consegui meter de novo a torneira de segurança a funcionar e ficámos na mesma, com muita agua em todo o lado menos na torneira da cozinha!

6ª feira saí eu do emprego e, claro está, IKEA! eles têm tudo e baratinho, comprei a torneira na caixa e fui buscar ao armazém…


[foto em cima: a carrinha com as estantes em cima e com o Per dentro dela, no quentinho!]

…ao sair do armazém encontro um casal dinamarquês a tentar o impossível: meter duas placas de 2 mtr e meio dentro de um VW POLO! olhei para eles e fui ter com eles…
– “São daqui de perto?”
– “Como? Quem? Ahh… somos de Copenhaga”
– “e querem ajuda com isso? é que não creio que tenham tanta sorte com esse carro pequenino”
– “pois é, tens razão, mas… queres mesmo ajudar? não é preciso incomodar-te”
– “não, não me incomoda nada e são apenas 30 minutos, não tem qualquer problema”

Bem, ficaram radiantes e a perguntarem-se a si mesmo “de onde esta alminha caridosa veio, fantástico!” e claro só lhe disse (ao rapaz que veio comigo disse-lhe por duas vezes “Faz aos outros aquilo que gostarias que eles te fizessem a ti!”

e é o que ele diz, os dinamarqueses não se importam uns com os outros, são mais frios, muito mais frios se não conhecem as pessoas, são aquilo que nós (latinos) não somos, mas contrariamente são muito mais socializáveis e claro, ficar “bêbados” é uma grande alegria!

lá levei e ajudei a levar à portas as estantes, trocámos contactos de email e lá fui eu para casa todo contente por uma excelente “ajuda ao outro” 🙂

DSC01226
[foto em cima: mas que lindo fica tudo branquinho!]


Sábado quando acordo, uiiiiiiiiiiiiiiii, tão bonito!!!! tudo BRANCO! BRANCO! como nunca vi, que neve tão fofinha que, nos dá logo vontade de nos mandar para cima dela e só quando estamos lá é que nos lembramos: “Bolas! que isto é mesmo frio!!!”

construi, com a ajuda da S. o meu primeiro boneco de neve 🙂 e divertimo-nos imenso atirar neve um ao outro 🙂
no domingo fomos passear, a Rødvig, que é uma cidade piscatória e claro, queríamos ver se comprávamos peixe 🙂
lá encontrámos a peixaria (credo que peixe esquisito que esta gentinha tem 😦 não um besugozito, uma pescada para cozer, nada de jeito!), mas mesmo assim comprámos umas coizitas, deu para tomarmos um chocolate quente e ficar a conversar num cafezinho …

[foto ao lado: o meu primeiro boneco de neve]

não vos posso deixar de dizer que a S. comprou uma frigideira de panquecas e no sábado e domingo fez mais de 60 panquecas para mim 🙂 e eu comi-as todas !!!!

(g’anda guloso, eheheheh – mas era bebe e podia comer tudo, agora que já sou grande de novo: Dieta) 😉

olha para eu todo contente com a neve, ehehehe!
DSC01256

Obras

quanto mais queremos arranjar a casa, mais coisas aparecem para fazer, quanto mais empolgados na coisa estamos, mais “problemas” encontramos 😦

e não vemos o fundo à coisa…

apenas para vos dar o ponto da situação sobre as obras lá de casa, deixo-vos estas linhas…

WC: tem um buraco de todo o tamanho pois foi deitada uma parede abaixo e refeita novamente, mas como a neve congela a terra/areia não se pode concluir as obras da WC, ou seja, temos um buraco enorme que nos deixa entrar o ar frequinho pela casa adentro ( -5ºC hoje quando acordei às 7.00 … imaginem às 4.00h !! )
Sala: temos tudo direitinho, pronto para alugar uma máquina que vai retirar 1 mm de madeira ao chão para depois podermos envernizar e tratar direitinho, e só depois é que posso arregaçar as mangas e começar a colocar lã de vidro e os paineis de gesso a fim de fazer uma 2ª parede, para aumentar a isolação.
Quartos: descobrimos uma janela partida que com chuva deixa entrar água, temos de mudar a janela! descobrimos tambem no lado oposto que a parede estava humida, tirei as placas de gesso que haviam e verificámos que vem água de não-sei-de-onde junto a um dos canos de aquecimento (não é do cano, mas pode ser infiltração de água pelo telhado), lá vou eu armar-me em lagartixa e andar a ver por baixo do telhado 😦

Quanto ao resto… vai se indo, devagarinho, mas vai se indo… já abastecemos o tanque de 500 ltr de óleo para o aquecimento (mas pagamos como se colocassemos 1000 ltr, pois é o abastecimento mínimo – mas que raio!) ou seja: 7600 kr = +/- 1000 Euros!

deixo-vos aqui algumas fotos das obras 🙂

where's Wally?
WC inside inside Living room

já neva!

alguma vez imaginaram o que é acordar de manha, quentinho, tomar o banhinho, desfazer a barba (para os homens) – limpar, meter o creme dos braços, o das pernas, o da anca, o da celulite, o da cara (para rugas), o da cara (para a pele de galinha), o das mãos, arranjar as unhas, passar meia hora a olhar e a experimentar a melhor roupa que vai com o lado com que se acordou de manha, de achar que está demasiado gorda (porque a balança não passa dos 55Kg e aquilo até é capaz de estar avariada) e só comer uma torradinha para não dizer que não saiu de casa sem comer (para as mulheres)…

eheheheeh 😛

…sair de casa e ver tudo branquinho !!!!
mas mesmo “branco, mais branco não há”, posso-vos dar a minha opinião pessoal!

é simplesmente Fantástico! – até tira pensameto do “trabalho que há a fazer em casa” e mete-o a um canto para nos esquecer-nos 🙂

deixo-vos aqui uma foto de como estava um dos estacionamentos aqui no emprego hoje de manha 🙂

só mesmo para fazer “pirraça” 😉

P.S. Claro que com neve, vem o gelo, e hoje já na rádio foi anunciado que as autoestradas estão muito perigosas, para se ter o máximo cuidado e que na AE que uso todos os dias, bateram mais de 100 (cem) carros por causa do gelo!

Conclusão:
em fevereiro vou usar o comboio + autocarro! até já comprei o passe e tudo.

mais trabalho

já não chegava chegar destas lindas e fantásticas férias para voltar ao emprego, e agora temos ainda muito, mas muito mais trabalho pela frente…

é verdade que desta vez o trabalho é para o nosso futuro, para um melhor estar (e poupar algum no final do mês), para podermos vos convidar a todos e termos um espaço agradável para vos ofereçer… estou, como já devem ter reparado, a falar da nossa nova casa!

ahhhh, mas ainda falta tanto…

– [todas as divisões] tirar as “toneladas” de papel de parede
– [andar de cima] lavar e lixar as paredes para que depois da pintura fiquem bonitinhas
– [todas as divisões] pintar
– [andar de cima] colocar chão flutuante
– [todas as divisões] trocar as janelas
– [sala] criar uma segunda parede para evitar perdas de energia por arrefecimento
– [sala] afagar o chão e envernizar

– [wc] mandar abaixo e fazer de novo 🙂

a casa de banho não somos nós que fazemos, é uma empresa, e é necessário para se poder arranjar a fundação naquela parte da casa que está danificada (por isso também a casa foi tão barata), mas mesmo assim, vendo as casas nos arredores que pedem cerca de 2.3 a 2.7 milhões de coroas (a nossa foi 1.6) e para arranjar a fundação e fazer uma casa de banho nova e bonita com tudo a que tem direito só gastamos 55 mil coroas… bom investimento não?!

mas mesmo assim, tenho tanto trabalho pela frente … 😦
à excepção da casa de banho somos nós que faremos tudo o resto, não é difícil e poupa-se dinheiro… 🙂

ahhh, e depois faltam os moveis :-/

de volta ao emprego!

mas que férias fabulosas!
vou-vos contar um bocadinho delas e preparem o babete!

Bucareste, Roménia
Lá chegámos ao aeroporto com 3 horas de antecedência, pois saímos muito cedo de casa (não vá o “Diabo” tece-las e empanar o Dacia de 1991, que a partir dos 90Km/h parece que lhe começam a sair os parafusos de tão tremideiro que fica, durante os 260Km de viagem), levámos a viagem toda debaixo de chuva miudinha, mas quando chegámos ao aeroporto, lá começou uma chuva mais forte… e claro, isto tudo com um frio de rachar!
Lá veio a informação para fazermos o check-in e não é que tínhamos peso a mais! (nas malas! não é que eu também não o tivesse com tanta comida boa e maravilhosa naqueles dias festivos) toca a tirar coisas dos sacos, empanturrar a mochila mas lá passámos com um bocadinho a mais… mas nada de importante.
Beijinhos para aqui abraços para ali e lá fomos para a sala de espera até que nos chamassem para o autocarro. Falamos os dois dos dias bons, de que esperávamos que a carrinha ainda estivesse no lugar (a porta detrás do condutor ficou aberta devido a um problema electrico que não pude resolver antes da viagem), e que era o primeiro ano na Roménia que não nevava na época de natal e eu triste porque nunca tinha estado na neve com ela a cair 😦

heavy snow in Baneasapassado um pouco olhámos lá para fora e nevava a potes!!! mas como é bonito ver neve a cair! simplesmente fantástico! em 30 minutos ficou cerca de 10 cm de neve no chão! e claro não deu para “brincar com a neve” pois lá fomos para o avião, mas ficam as fotos para recordação.

durante a viagem pedimos às hospedeiras, que eram eslovacas, para nos dizer o que poderiamos visitar no seu país natal e lá nos deram um mapa com algumas descrições escritas num saquinho de enjoo.

a viagem correu bem e teria sido mais rápida se não fosse um passageiro que por motivos de claustrofobia pediu para sair do avião.

Bratislava, Eslováquia (wikipedia)
Chegando à capital deste país com cerca de 2 milhões de habitantes fomos à Hertz e alugámos um Corsa Vermelho de 3 portas (o mais baratinho) e pusémo-nos a caminho de um castelo que era ali ao pé pelo mapa que as hospedeiras nos tinham dado, e como era giro o castelo, mas por dentro estava todo remodelado para servir de recinto de conferencias, trabalho e lazer aos artistas do país.
Samlonice churhÀs 17h30 já estamos de regresso à capital para nos encontrarmos com a amiga que fiz quando ela veio à Dinamarca (podem encontrar fotos dessa viagem dela – Janette – no espaço do FlickR) e mesmo a morar com mais 4 rapazes num apartamento lá fizemos a cama num sofá-cama (uiii que dor de costas!!!) mas não nos queixámos muito… Olá como estás, que tens feito e que vais fazer foras as perguntas do costume tal como o que se faz aqui e ali e as diferenças de países…

no dia seguinte fomos a Vienna (60 minutos de carro e devagarinho!) e nos dias seguintes ficámos pela cidade só tendo saído no penúltimo dia à noite pois a S. apanhou uma tosse que nem se levantava da cama, e como está grávida tem medo dos medicamentos e comprámos apenas um xarope de ervas que sinceramente não sei se ajuda ou desajuda tal é a continuação da tosse.
No penúltimo dia à noite fomos com a Janette e a Anna percorrer um pouco da baixa da cidade afim de tirar umas fotografiaszitas para recordação e passarmos um bocadinho juntos, pelo caminho tomei um chocolate quente bastante bom numa casa de Chocolate (existem várias em Bratislava) e tivemos com a ajuda de um livro a aprender um pouco da história da cidade.
Deu tambem para comprar óculos novos para mim pois desde que saí de PT sabia que tinha mudado de graduação e precisava de novas lentes, e o olho esquerdo aumento de -1.00 para -1.75, o direito mantêm-se no -1.00, as duas lentes graduadas mais os óculos foram 80 Euros (aqui em Copenhaga acho que por 80 Euros comprava apenas uma lente!!!).

No ultimo dia lá voltámos a casa, fizemos o check-in, entregámos o carro e mais um voo… o 4º e último destas férias maravilhosas.

Vienna, Áustria (wikipedia)
no dia seguinte ao de chegarmos a Bratislava, pegámos no carrito e fomos à capital austríaca, pois já a Micaela me tinha dito que era simplesmente fantástica! e… é mesmo! mas que cidade maravilhosa, dissemos logo, para o ano temos de vir viver para cá!
Vienna Cathedrala cidade é simplesmente de outro mundo, todos os edifícios são lindos! muitíssimo ricos em termos de arquitectura, (até o raio do McDonals tem um edifício digno de Reis), a catedral é fantástica (pena a sujidade) e tudo o que rodeia a cidade, andámos muito a pé e apanhámos uma multa de estacionamento (21 Euros ) que prontamente a pagámos num posto de correio.

Percorremos a baixa, vimos as lojas (são encantadoras, tudo tão arranjadinho e bonitinho – parecida com as nossas na baixa de Lisboa, mas de longe incrivelmente melhores que o que se encontra aqui em Copenhaga), já vos disse que os edificios são lindos??? já! mas não faz mal, até os cafés por dentro são peças de museu de tão elegantes e bonitos que são, ficámos de boa aberta e com o desejo de vir novamente.

our meal in ViennaAlmoçamos peixe!!! pois é coisa que nunca como na Dinamarca pois não há peixe fresco como em Portugal (infelizmente e com imensa pena minha), um salmão grelhado para mim, um peixinho acabado de fritar para a S. juntamente com uma saladinha que só de olhar já crescia água na boca! foi divinal! ahhh e isto depois de ter comprado uma prenda para a S. (um relógio da Swatch, pois desde Novembro que andava a pedir ao pai natal um relógio! – assim pode dizer que o relógio foi comprado em Vienna)

Vienna só tem um defeito (por enquanto) – toda a gente fala Alemão! e eu não entendo puto daquilo! 😦

Copenhaga, Dinamarca (wikipedia)
Chegados ao aeroporto (mas que aeroporto, é enorme!!! – em comparação com o de Bratislava e o de Baneasa na Roménia, pois são muitissimo pequeninos e nem lojas têm – o de Copenhaga é enorme e alem de dezenas de lojas tem vários cafés/restaurantes, zonas de internet sem fios, etc… algo que possamos dizer: um aeroporto) e dito um para o outro – parece que chegámos a casa! tal é o sentimento de “casa” que temos desta terra, mas o receio da carrinha mantinha-se no ar… será que tudo correu bem e ainda lá está? será qeu as preces diárias da S. foram ouvidas? lá me meti sozinho no comboio (eram só 2 estações) e fui atrás da verdade. Mesmo não sendo supersticioso, lá vinha aqueles pensamentos… se correr ela não vai lá estar, por isso tenho de ir normalmente como se nada acontecesse… mas lá fui eu, subi as escadas rolantes da estação, e disse: Não, agora vou por aqui que é mais rápido que dar a volta ao centro comercial e lá fui… e não tava a ver o sitio onde deixei a carrinha… mas que raio! estavam aqui tantos edifícios em construção… que é deles? Mas quando cheguei ao fim do centro, descobri que ainda faltava outra metade, eheheh… era mesmo a emoção de ver a carrinha! e com os óculos novos lá vi uma carrinha preta e cinza (o preto é da sujidade) e fiquei todo feliz da vida, liguei logo para a S. “Já vi a carrinha!!!! só espero que por dentro esteja bem e não encontre ninguém lá a dormir!”… mas não, estava tudo muito bem e até pegou à primeira 😉

Fomos então levar o que tínhamos na carrinha a casa (as últimas coisas do apartamento), voltámos ao apartamento para buscar a televisão e a bicicleta que não tinham lugar antes, e fomos ao IKEA (está aberto nos 1ºs domingos de cada mês) comprar um colchão, almofadas ergonómicas e a cama. Posso-vos dizer que só me lembro de dormir tão bem quando estava em PT!

Agora temos mais um objectivo: arranjar a casa de maneira a que fique como queremos!

Mãos à obra!

P.S. Não se esqueçam que há mais fotos das férias no FlickR

adeus Roménia, olá Eslováquia

“bolas que as férias passaram a correr”

quantas e quantas vezes não dizemos isto? aqui é igual, o tempo passou a correr e não deu para ver o que queria, a Transilvânia! mas fica para quando voltarmos pois ficou a palavra que voltariamos ainda este ano…

no dia 25 festejámos o Natal e correu muito bem, com prendas, muitos bolos e comida maravilhosamente feita pela sogra 😉

no dia 27 festejámos 1 ano de casamento e olhámos para trás e dissemos… “já um ano??? Parece que foi ontem que nos casamos naquela bela cidade de cascais!” e também festejámos o aniversário do nome da S.

Nota: Aqui na Roménia festeja-se o aniversário por 2 vezes, no dia do nascimento e o dia do Santo (Ortodoxo) do nome, como existe um santo chamado Santa Stefania, é festejado o dia de aniversário do santo em nome da pessoa, com prendas e tudo! só não tem bolo de aniversário.

na noite de 31 tivemos mais companhia e celebrámos o ano novo com amigos e alguma família, champanhe, passas e muita música romena não faltou!

Enfim, tudo correu bem (tirando a dor dentária!), deu para conhecer parte da família e alguns amigos, gostei imenso de muita gente e de algumas tradições natalícias como o de cantar à porta por crianças afim de receberem algum dinheiro.

Amanha temos de nos acordar às 3 da manha para estarmos no aeroporto a tempo e horas do voo para Bratislava, onde passaremos quase 5 dias antes do regresso a casa!

até…