recordações…


…longe vão os dias em que sonhava ser piloto de aviões militares por parte da Força Aérea Portuguesa, ser piloto era algo que eu disse a mim próprio que me embebedaria se entrasse para a Academia da Força Aéra, mas o destino quis outra coisa, e depois de ter passado as provas todas, de até ter o factor “c” ao meu lado, o exame electrocardiológico revelou-se algo de devastador para o meu sonho, e foi também na altura que descobri que tinha um “problema” no coração, com um nome lindo! Wolf-Parkinson-White, ou em termos médicos “WPW”, que não nada de especial-de-corrida, mas o “sacana” não me deixou entrar na Academia e essa é a verdade, imaginem o desgosto e algumas lágrimas à mistura quando cheguei a casa aquilo assentou!

Mas não desisti! e no ano seguinte fiz a mesma coisa, concorri à AFA pela 2ª vez, porque (e nesta altura estava na Manutenção Militar (Xabregas, Lisboa) a “fazer a tropa”) e a médica de serviço disse-me que bastava beber um café de máquina (expresso) que o ritmo cardíaco acelerava bastante e até podia não aparecer no electrocardiograma… isto pareceu-me uma luz ao fim do túnel! fiquei logo radiante e arregaçando as mangas meti o dedo na caneta e toca a inscrever-me novamente, fazer os testes de “lápis & papel”, mais isto e aquilo até que cheguei ao departamento clinico para os exames… BOLAS ! aquilo nem com o cafezinho (e eu que não bebo café a não ser dos feitos em casa naquelas chaleiras enormes, senti mesmo o ritmo cardíaco a disparar) mas não foi suficiente 😦

Nunca mais bebi um café expresso na vida! foi o 1º e o último !!!

Grrrrrrrrr… piorou a sensação de não pilotar aviões 😦 mas desta fez armado em “menino forte” nem lágrima botei!

hoje olho para estes dias com um sorriso na cara, pois até à data tudo me correu bem na vida (claro que muitos trambulhões, desgostos amorosos, etc) mas a verdade é que não podia estar mais feliz neste novo país e com a “minha” família, e por vezes digo a mim próprio o que muita gente pensa: “e se…”

deixo-vos aqui um video que magneticamente veio parar ao “meu colo” das minhas pesquisas acerca de nada e de tudo que faço na net e digam lá… não é um sonho maravilhoso?

The Best Clip Of Fighter Jet Ever ! – video powered by Metacafe

P.S. O sindroma WPW é em termos simples um ponto a mais no coração que pode receber uma carga electrica do mesmo e faz com que o coração não bata como deve de ser, entrando em arritmia, e assim sendo e citando o coronel médico da FA na altura em serviço, que me disse o resultado na minha 1ª “tentativa” : “para andares cá em baixo é excelente pois tens um ritmo cardíaco lento e é muito bom para desportos, lá em cima sujeito a pressões e cambalhotas ele pode dar de si, e sabes bem que um avião é muito caro!” num tom brincalhão, mas essa é a verdade 🙂

Pode ser tratado via Laser e nunca mais ter nada, era isto que pensava na minha 2ª tentativa se por acaso entrasse, 1º era preciso lá estar dentro, depois o resto era “fácil”!

3 thoughts on “recordações…

  1. Sindroma WPW é exactamente a doença que nasceu em mim. Assim, nem por isso deixei de ser quem sou. Diferente foste tu, cedo e livre.
    Claro que todos os médicos dizem-me o mesmo: é a ideal para desportos radicais, tensões elevadas blá bla e bla. Nas doenças de amor, estes são os que conseguem melhores índices de soluções levando uma vida “prazeirosa”. Também, os incautos da vida, a velocidade que hoje a vida moderna nos leva a tomar decisões rápidas e certas, são com estes, onde se encontra os choros, melhores amigos e os melhores sentires. Gostam de ser pacatos qb. O que empreendem, levam a sério. Queria ser arquitecto, lembras-te? Hoje no tempo, ser designer, era um sonho, que nunca me mostraram enquanto crescia.

    “Os sonhos antigos foram bons sonhos. Não se realizaram, mas ainda bem que os tive.”

    Um abraço sentido para os dois. (jl)

  2. Chiça! O nome da doença é muito… estranho! Desde que não seja nada de mais, que se dane! Se calhar assim foi melhor para ti 🙂

    Isso faz-me lembrar o facto de em França, o meu irmão tencionar ser piloto ou co-piloto de aviões comerciais. Os atributos exigidos eram MUITO severos mas ele tinha-os:
    – exames médicos da cabeça aos pés com resultados excelentes,
    – testes psicológicos excelentes,
    – certificado em como os familiares directos não sofriam de nenhuma doença prolongada,
    – porte atlético,
    – alto,
    – excelente apresentação, etc…etc…
    No entanto, reprovou porque embora tivesse um sorriso “colgate” tinha… 2 molares chumbados fruto de 2 miseráveis cáries que tinha ganho em criança!!!!!
    Dentes chumbados faziam (não sei se continua) parte da lista “não permitida acesso”!!
    Isto é que é de dar porrada ao pessoal da selecção de candidatos!!
    Mas como costumo dizer: há males que vêm por bem.

    Beijos!!

  3. Olá

    A mim também foi-me diagnosticado o tal sindrome WPW (que nome do caraças!!). Na altura que soube, caiu-me o mundo a meus pés. Que iria morrer, que ira ficar incapacitado para o resto da vida, etc… ou seja fiquei em estado de choque.

    Não foi fácil lidar com esta noticia, por muito que me informasse não conseguia tirar de mim o pensamento, do medo de morrer.

    Agora tou quase como novo…digo quase, pois já me foi eliminado o tal fio a mais no coração e tou quase a por as ideias todas em ordem.

    Segue em frente e luta pelos teus sonhos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s