a despedida


as despedidas são péssimas!

então quando passamos uns momentos tão bons como os que passei, custa imenso a despedir.

os amigos que reencontrei foram excelentes, conheci a C. (esposa do meu amigo J.), estive nos meus braços o filho de um grande amigo (padrinho de casamento) que nasceu a 31 de Maio, falei e estive com muitos outros(as) amigos(as) no qual saliento o pedido de desculpas à minha querida amiga F. pelo Bacalhau com natas, mas fica expressa a minha vontade de a querer compensar pelo seu trabalho …

mãe e filho
em cima: a F. e o G.

fui às marchas populares, diverti-me imenso, comi a minha sardinha! e andei que se farta, andei de metro e de autocarro, comi uma bifana… foi excelente o dia das marchas!

Eu e a minha Sardinha!
em cima: eu e a minha sardinha nas marchas populares

mas…

é com tristeza que vou (novamente) virar as costas ao meu país, e partir de novo para a Dinamarca, país de que tão bem falo quando se fala de quase tudo excepto, as pessoas, o clima, a gastronomia e claro, os valores astronómicos dos veículos motorizados.

é com tristeza que ficam cá os meus amigos que tão bom foi reencontrá-los, de falar com eles, de me rir, de lhes contar as novidades, das boas e más coisas, de os mostrar que afinal sair sem nada a não ser força de vontade não significa que não se encontre nada, e no meu caso, é bem o contrario que se passou.

é com tristeza que deixo por cá novas amizades como todos os que englobam o Fórum Grupo de Amigos Pan European (fórum que criei para juntar pessoas com gosto pelas motas), e por eles fui recebido fantasticamente bem e com muito carinho.

é com tristeza que vos deixo novamente a todos…

…é com alegria que vou ter com a minha família que tantas saudades me diz ter todos os dias!

mais fotos desde a minha saída de Copenhaga até hoje no espaço fotográfico do Flickr

One thought on “a despedida

  1. Boa viagem e um grande abraço. Gostei muito de te ter junto a mim. Desculpa lá aquela hora e meia que esperaste por mim na 5ª. Feira, mas aquela Ponte de vez em vez, dá cabo de mim. Tudo bem quando tudo está bem. Abraço abraçado para ti, para a S. e para a Catarina. rs

    Lá na terra, diz-lhes! Tenho saudades de todos. Quando estiver melhor em tudo (tu sabes bem), voltarei certamente ao bom convívio que sempre tive com todos eles. Gosto muito deles. Sei que todos eles gostam de mim. Têm saudades minhas eu também. Leva beijos e distribui com afecto. Obrigado por teres estado comigo. (jl)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s