mercado de trabalho…


é desta!

estar a 70km de casa não é tarefa fácil, demorar 2 horas de transportes ou mesmo de carro até casa é doloroso para comigo e as duas princesas que tenho à minha espera diariamente em casa!

demorei 2 semanas a encontrar emprego desde o 1º dia que pisei este país, vamos ver como me dou novamente, ainda tenho de criar um CV digno desse nome, aliás, tenho de criar 2, pois se querem honestidade, já ando farto de computadores, de programação, de windows, de unix, de qualquer coisa com um computador agarrado! quero outra coisa, quer aquilo que sempre gostei… pneumática / automação e controlo, isto sim, é um mudo que vale a pena ser explorado, criar robots que fazem maravilhas desde o nada é simplesmente fantástico, e tendo eu nos meus estudos na Casa Pia de Lisboa, tirado boas notas nesta área, tive a oportunidade de poder trabalhar também na área (saí desse emprego por estupidez – digo eu agora – pois na altura quando somos novos não amos valor a mais nada a não ser o dinheiro ao fim do mês… mas por outro lado, levou-me a esta vida, levou-me à S. e à C. por isso… pensando bem, não foi estupidez nenhuma 😛

assim vou tentar este ramo (que é mais difícil não falando eu quase nada de “Xinamarquês”, mas não custa tentar), senão … de volta aos computadores 😦

ahhh, deixem-me contar-vos mais maravilhas deste país


Subsidio de desemprego

esta palavra é aterrorizadora em PT, primeiro porque temos de ter a “sorte” de sermos despedidos afim de poder usufruir de tal coisa, e depois vemos que a coisa afinal não serve nem para nos mantermos “vivos” durante um mês e claro, lá voltamos para casa dos pais !

aqui, já vos tinha dito que pagamos impostos altos, o iva é de 25% fixo (não há 12% de alimentação, 5% de medicamentos – é sempre 25%) no mínimo 38% do ordenado é para impostos (não é bem assim mas é quase, já vos tinha explicado como era), mas isto tudo tem as tais regalias sociais…

alem daquelas todas do tópico anterior sobre os bebés, tem ainda muitos por eu explorar, mas este é óptimo: aqui recebemos o subsídio de desemprego mesmo se nos DESPEDIRMOS !!! (apenas não recebemos as primeiras 3 semanas) e num período máximo de 4 anos, sendo que nesse período o estado procurará um emprego para nós e até nos pode oferecer cursos de formação para que possamos de alguma maneira alargar os nossos horizontes em termos de competência e grau de conhecimento afim de podermos encontrar emprego noutras áreas…

e… se eu me despedir agora, receberei cerca de 16.000 dkk mensais (cerca de 2.140 Euros (a isto ajuda que eu esteja no sindicato se não receberia menos 270 Euros…

claro que mesmo que ganhasse 10.000 Euros por mês enquanto trabalhava, este é o limite máximo que o estado dá, tem a ver com a percentagem dos últimos vencimentos (não sei ao certo, entre 60 a 80 é de certeza).

e que tal? para não fazer nada 😉

Nota: só se tem subsidio de desemprego se descontarmos mais de 12 meses para o estado, e sendo estrangeiro há que ter em conta que se não tenho emprego quando acabar o tempo do Vista de trabalho e residência este não será automaticamente renovado.

Blogged with Flock

8 thoughts on “mercado de trabalho…

  1. aqui nao recebes subsidio de desemprego se te despedires, so dura dois anos a 70% do ordenado e so recebes se trabalhares no minimo ha cinco anos no pais, senao sao so 70% do ordenado minimo. o que acho mais do que logico senao era so subsidio dependentes! nao me leves a mal, compreendo que a distancia seja demais depois de teres uma filha, mas tudo se resolve!

    aqui o marido tambem estudou automacao industrial e mais tarde especializou-se em robotica e mais especificamente visao. trabalha na area da automacao e e muito dificil encontrar pessoas com habilitacoes para os empregos. na empresa dele demoram em media ano e meio a encontrar candidatos, na holanda todos querem ser managers que e o que da dinheiro, profissoes tecnicas nao tem tanta saida. acho bom que prepares dois curriculuns se precisares de dicas diz que o loiro ca de casa ajuda!

    jinhos

    sonia

  2. aqui há muitos no “bem bom” sem dúvida, mas o estado anda em cima deles até encontrarem emprego, é bom!

    em todas as câmaras municipais (Kommune) há JobCenter’s prontos a ajudar e são muito requisitados…

    quanto ao teu “loiro” passou a ser o meu ídolo (já o teu filho o era, agora o pai), pois essa é a minha área de sonho, o que eu realmente gostava de fazer… e para lá vou caminhar…

    não interessa o dinheiro (aqui até como carteiro se ganha para pagar as despesas e juntar para as férias) interessa é sair de casa cheio de alegria pois vamos fazer o que gostamos (já há muito que saio de casa desanimado com o que vou encontrar pela frente num dia de trabalho) … mas há que fazer por isso e eu nunca fui moço de apenas dizer … faço! 🙂

    obrigado pelo apoio.

  3. Olá!.. Tens todo o meu apoio no teu sonho real. A informática fez o que tinha de fazer na altura em que a escolheste.. Tudo foi muito bom.
    Agora, não é uma aventura, é a tua alma que desespera, esteve sempre dentro de ti.. revolta-se, puxa-te e grita.. acordaaaa! Eu ainda existo! “Robótica”.. Força!..rs
    Miminhos para todos. (j)

  4. Olá 🙂

    Estou a pensar ingressar num mestrado em Copenhaga (cidade onde já estive e realmente adorei). Até que ponto será fácil arranjar um part-time, não sabendo falar dinamarquês? A minha área é ligada às tecnologias mas não sou informática… sei fazer sites e portais, tenho habilitações para organização de eventos, trabalho em arquivos e bibliotecas… mas claro que não espero encontrar um trabalho na minha área… da experiência que tem, acha que tenho possibilidade de arranjar um part-time que concilie com o mestrado? Nem que fosse num McDonalds ou algo do género? A vida aí é boa mas cara…

    Parabéns pelo blog 🙂

  5. olá. portugal está de rastos ,por isso estou decidido a rumar para outras bandas á procura de trabalho pois tenho uma familia para cuidar. gostaria de obter ajuda ou umas dicas de como poder ir trabalhar para os paises nordicos. tenho experiencia em armazem e logistica e fábrica e falo inglês e francês. obrigado

  6. “… A job paying 25,000 kroner a month would be enough to qualify for a work permit, according to new plan…” podias-me informar em relação ao que se passa com esta noticia – como é que afecta ou vai afectar – mesmo sendo ue cidadão – na procura de trabalho e de estadia aí no Reino da Dinamarca? Obrigado e bom ano 2011.

  7. Ola boa tarde, gostaria de obter uma informaçao, se for possivel, relativamente ao salario de um Designer Industrial na Dinamarca e se sabe se tem muita procura, sou Licenciada em Design e pretendo ir para la fazer um Mestrado e enquanto isso trabalhar, dai a minha questao. Obrigada desde ja. Vera =)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s