chegada


fui duro o tempo em que estive em Portugal… não porque tive de trabalhar, mas porque fui com o intuito de me desfazer de algo que sempre gostei… a mota!

…e não imaginam as saudades que dá quando se está longe de quem realmente amamos… bolas, eu pensava que era apenas de boca para fora e que sentimentos não doia, mas que desgraça, não podia estar mais errado!

chegada a Lisboa

por burrice minha deixei a máquina na mochila e a mochila e assim que estavamos perto de aterrar, não é que o avião faz a volta completa por Lisboa (vem de Sacavem e para aterrar passa por cima do estádio Nacional, ponte 25 de Abril até entrar na pista!) e sem uma nuvem no céu… pior pior é que eu ia à janela, e na janela que se via a cidade toda :-/

mas que fotos / videos que eu faria se tivesse ali à mão a máquina!

saudades de andar de 2 rodas

No dia seguinte à minha chegada foi logo ver como estava o “trambolho” da mota! pois… bateria, chapéu! 90 Euros gastos em Junho de 2007 por uma bateria nova que agora nada dava, e nem sequer conseguia carregar quando a mota estava em andamento (não era o alternador, era mesmo a bateria!) 😛

mas foi muito bom andar novamente, e pela última vez na mota que a S. tanto adorou ir ao Algarve nela 🙂

mas lá deixei a mota na Ondamil para que a possam vender, é que estar parada não me serve, e trazer para cá era empatar dinheiro pois aqui de mota só mesmo por 5 ou 6 meses por ano, devido ao gelo e neve… “a ver vamos como diz o cego” em relação à venda.

Para quem estiver interessado:
Honda ST 1300 Pan European de 2002 com 126cv, 33.500Km, cor Cinza
Sem: ABS, Vidro eléctrico
Com: Sistema Autocom com ficha para telemóvel e Sistema de Audio, Top Case de 40 ltr, 3 sacos interiores Honda, Capa da mota (para a proteger quando deixada na rua), Capa de depósito Preta, Tomada de isqueiro, Luzes dos piscas frontais sempre acesas (como modelos americanos e suecos)

chegada

a chega foi feita quase com lágrimas nos olhos de alegria dos 3, pois a C. gostou muito de me voltar a ver … e eu a pensar que já se tinha esquecido de mim, mas não! sabia quem

eu era e gostou muitos dos meus pupici*

trouxe roupa até dizer chega que comprei na feira das Galinheiras (era tão bom que os ciganos viessem para cá… mas aqui é proibido tal coisa, tal como é proibido ter Hiper-Mercados – dá cabo do pequeno comércio!) mas trouxe imensa roupa para mim e para a S. assim como 2 cobertores para a C. e mais umas coisinhas que a minha Mana me deu 🙂

o tempo deu para visitar amigos, e estar desta vez mais tempo com a família, principalmente o meu pai que está a passar uma fase profissional menos boa, e esta viagem veio mesmo na altura certa.

fica a mensagem que para o Natal de 2008, vamos os 3 a Portugal! 🙂

[a foto da C. a deliciar-se com o osso de frango]

* pupici = beijinhos em Romeno / diz-se “pu-pit-che”

3 thoughts on “chegada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s