Hospital


Pela primeira vez na vida, a C. teve de tomar antibiotico!

Sei que em PRT é logo no primeiro mês, por diversas razões que vi enquanto lá vivia…

– o médico é um bom médico se passa muitos medicamentos
– qualquer coisinha, vai-se ao hospital
– no hospital, qualquer coisinha receitão comprimidos, xarope ou qq outra coisa
– aos 5 meses de idade entra-se no infantário … esta custa-me ainda hoje escrever, apesar de saber que é “normal”, mas dar uma criança tão pequena a alguem, para a vermos apenas poucas horas por dia e só aos fins de semana… vamos perder quase tudo!

São muitos os factos que levam as crianças pequenas a tomarem antibioticos logo de pequenas. Aqui já fomos algumas vezes (no inicio) ao médico (médico da zona (tipo o de familia), não ao hospital), onde levamos a C. com febre e mandam-nos para casa a dizer para beber agua pois “isso passa”, não nos dão nada e o nosso corpo enfrenta sozinho estas coisas… é optimo se pensarmos bem na coisa, e é claro que estou a ser generalista, se a coisa for complicada eles manda-nos logo para o hospital, mas o normal é ir para casa.

Ajuda muito podermos faltar com o salário completo no 1º dia de doença dos filhos, ajuda não termos de ir trabalhar quando estamos adoentados podendo apenas ligar a dizer que não vamos, e podemos estar em casa por 3 dias seguidos, Ajuda o infantário não aceita a criança de está com febre ou tem algum problema por 48 horas da ocurência (ficamos em casa com ela, ora a mãe um dia, e o pai o outro – com o salário pago)

Mas deixem-me contar-vos.

A C. tem uma infecção na orelha esquerda, e na sexta à noite disse que lhe doi-a muito a orelha, então a S. ligou para o médico de serviço e este marcou uma consulta no hospital e fomos ao hospital (marcou para 1h30m a seguir ao telefonema). E lá fomos… como foi a 2a vez que fui ao Hospital, errei o caminho 3 vezes !!! 🙂

mas lá demos com a coisa, assim que chegámos… pois… sabem o Hotel Penta em Lisboa, o som calmo quando se entra … é igual!! não há gritos, ninguem a correr, choros, nada! arece um hotel 🙂

depois de esperar 8 minutos (estavam 2 pessoas à nossa frente), fomos atendidos em 30 segundos 😀 olharam para a orelha da C. e voilá! ali está o problema, receitaramderam-nos 2 pacotes para deluir na água (para essa noite e a manha seguinte) e mandaram uma ordem de medicagem para a farmácia, afim de levantarmos o xarope no dia seguinte.

E no dia seguinte, lá estava ele (o xarope) à nossa espera 🙂

A C. não gosta nada do sabor, mas depois de lhe explicarmos que é para o “doi-doi” dela, bebe e faz muitas caretas 🙂 este ano, o pai natal tem de ser generoso com a C. é uma menina fantástica!

(olha “pâ” mim todo orgulhoso, eheheh)

5 thoughts on “Hospital

  1. aqui igual… tambem a sorte de ter uns filhos que pouco estao doentes. mas nunca fui ao hospital com eles, e nao tem pediatra. nos primeiros tres anos sao assistidos (gratuitamente) no que aqui chamam consultatie bureau, nos primeiros seis meses uma vez por mes, e depois duas vezes por ano.

    Ate aos 18 anos a saude das criancas e gratis e medicamentos tambem, estao incluidos no seguro dos pais.

    Nao percebo essa hipocondria dos portugueses. por tudo e por nada no sr. doutor…

    Que a C. logo logo fique melhorzinha…

    jinhos

  2. ja ha mto tempo que nao comento o teu bloguito. lamento o que aconteceu a C. mas concerteza vai melhorar pois tem uns pais fantasticos!
    Agora, acho que não devemos menospresar o pais onde nascemos, ai o sistema de saude pode ser 5 estrelas mas nem em tudo são muito civilizados… beijinhos e força!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s