Aterefada

Creio que todos os pais, a dada altura se perguntam a eles próprios:

Mas onde estão as baterias? Posso desligar-te?

E o mesmo se passa comigo. A moça não pára nem por um momento, adora fazer tudo e mais alguma coisa…

  • Adora ler (mesmo que nºao saiba o que está escrito, mas inventa)
  • Adora desenhar
  • Adora pular
  • Adora ir para a rua (mesmo com -5ºC e neve até ao joelho)
  • Adora dizer que consegue ela sozinha e diz que é uma menina grande
  • Adora tudo e mais alguma coisa 🙂
Desenhadora
Desenhadora

Claro que isso sobra sempre para nós, o estar atento, o andar sempre a ver se não é desta que ela descobre onde estºao guardados os berlindes, etc 🙂

Também queria partilhar que, já há quase um mês e meio que a menina C. faz xixi e coco no penico 🙂 é muito bonita, apesar de lá de vez em quando se esquecer, mas quando chegamos a casa, tiramos a fralda e até ir dormir anda assim (a não ser que esteja doentinha), é já uma menina grande 🙂

NO penico
No penico

Mano…

Ao contrário do que gostaria, e claro, lá vem o ditado “Não se pode ter tudo”, os médicos dizem que a probabilidade de termos um menino é muito elevado, pelo que se assim for, a C. terá um mano mais novo para cuidar e não uma mana.

Para nós, ficamos muito felizes pois iremos ter um casalinho (digam lá se eu não sei fazer bem as coisas, ehehe).

Um mano muda muita coisa cá em casa, pois é algo de “novidade” além que … não o vamos vestir com roupa cor de rosa … assim sendo temos de repensar alguns pontos estratégicos.

Fica a radiografia das 20 semanas onde se vê bem a cabeça… por volta do dia 25 de Julho… respirará ar 🙂

O meu mano

Mas se por algum motivo se atrasar uns dias e nascer em Agosto … Fico com a Família toda a fazer anos em Agosto (excepto eu que nasci no inverno quando os dias são pequeninos) 🙂

Varicela

Um semana, foi o tempo que deu para ter e secar as borbulhas todas da C.

Fiquei muito satisfeito que tenha tido apanhado tal vírus, pois em adulto pode ser mortal :-/ Tal como eu, a S. também já o tivera, e assim, uma semana em casa, à vez, para que não faltássemos muito ao emprego, claro que, sendo aqui, não nos retiraram nenhum dia nem foi necessário meter dia de férias.

Varicela em pleno

Hospital

Pela primeira vez na vida, a C. teve de tomar antibiotico!

Sei que em PRT é logo no primeiro mês, por diversas razões que vi enquanto lá vivia…

– o médico é um bom médico se passa muitos medicamentos
– qualquer coisinha, vai-se ao hospital
– no hospital, qualquer coisinha receitão comprimidos, xarope ou qq outra coisa
– aos 5 meses de idade entra-se no infantário … esta custa-me ainda hoje escrever, apesar de saber que é “normal”, mas dar uma criança tão pequena a alguem, para a vermos apenas poucas horas por dia e só aos fins de semana… vamos perder quase tudo!

São muitos os factos que levam as crianças pequenas a tomarem antibioticos logo de pequenas. Aqui já fomos algumas vezes (no inicio) ao médico (médico da zona (tipo o de familia), não ao hospital), onde levamos a C. com febre e mandam-nos para casa a dizer para beber agua pois “isso passa”, não nos dão nada e o nosso corpo enfrenta sozinho estas coisas… é optimo se pensarmos bem na coisa, e é claro que estou a ser generalista, se a coisa for complicada eles manda-nos logo para o hospital, mas o normal é ir para casa.

Ajuda muito podermos faltar com o salário completo no 1º dia de doença dos filhos, ajuda não termos de ir trabalhar quando estamos adoentados podendo apenas ligar a dizer que não vamos, e podemos estar em casa por 3 dias seguidos, Ajuda o infantário não aceita a criança de está com febre ou tem algum problema por 48 horas da ocurência (ficamos em casa com ela, ora a mãe um dia, e o pai o outro – com o salário pago)

Mas deixem-me contar-vos.

A C. tem uma infecção na orelha esquerda, e na sexta à noite disse que lhe doi-a muito a orelha, então a S. ligou para o médico de serviço e este marcou uma consulta no hospital e fomos ao hospital (marcou para 1h30m a seguir ao telefonema). E lá fomos… como foi a 2a vez que fui ao Hospital, errei o caminho 3 vezes !!! 🙂

mas lá demos com a coisa, assim que chegámos… pois… sabem o Hotel Penta em Lisboa, o som calmo quando se entra … é igual!! não há gritos, ninguem a correr, choros, nada! arece um hotel 🙂

depois de esperar 8 minutos (estavam 2 pessoas à nossa frente), fomos atendidos em 30 segundos 😀 olharam para a orelha da C. e voilá! ali está o problema, receitaramderam-nos 2 pacotes para deluir na água (para essa noite e a manha seguinte) e mandaram uma ordem de medicagem para a farmácia, afim de levantarmos o xarope no dia seguinte.

E no dia seguinte, lá estava ele (o xarope) à nossa espera 🙂

A C. não gosta nada do sabor, mas depois de lhe explicarmos que é para o “doi-doi” dela, bebe e faz muitas caretas 🙂 este ano, o pai natal tem de ser generoso com a C. é uma menina fantástica!

(olha “pâ” mim todo orgulhoso, eheheh)