Férias 2014

Já lá vai o tempo em que escrevia regularmente, mas o tempo vai passando e cada vez uso-o mais para a familia que para a internet, pelo que vou dando menos e menos tempo para o blog, pois não há grandes novidades.

Estas férias, pela primeira vez fizemos férias todos juntos e de carro desde casa (normalmente, eles vao de aviao e eu de carro sozinho).

Fomos descobrir algumas cidades da Alemanha, Áustria e Itália…

A vista do McDonalds
A vista do McDonalds a chegar à capital de Tyrol, Áustria… Innbruck é uma cidade rodeada pelos Alpes.

Foi uma viagem cansativa, pois estou habituado a fazer 16h de conducao seguida mas com os miudos, nunca fiz por passar das 5h de viagem sem ter um Hotel para descansar 🙂

Verão 2014
A nossa viagem de férias

Visitámos cidades como Berlin, Munique (a capital da Bavaria), Veneza, um pouco das regiões de Veneto e Toscana em Itália… à vinda para casa, mesmo dormindo em Frankfurt e Hamburg, já não tinhamos energias para visitar mais cidades, eheheh…

Roménia, por uma semana

Já fazia alguns anos que não vinha à Roménia, e por força maior da S. que queria ver a avó que não está muito bem, assim como tratar da papelada com BI & Companhia, fizemos com que troxesse as crianças com ela de avião e cá vai ficar por 3 semanas inteirinhas, para que possa tirar a barriga de misérias (lei-a-se, saudades da familia, amigos e do sitio onde cresceu).

Eu, aproveitei e vim também de pópó mas apenas por 1 semaninha… Vir de carro é divertido, já fiz a viagem por 3 vezes desde Portugal para “casa” e desta vez os kilómetros são muito menos (apenas 2300 km para cada lado) e a viagem foi fantástica passando por Dresden, Bratislava, Praga, Budapeste …

A entrar na Republica Checa
A entrar na Republica Checa
A entrar na Eslovaquia

Imagens acima tiradas da aplicação Mobile Navigator Europe da Navigon para o iPhone. No iTunes PT por 90 Euros

Assim que cheguei ao país da minha esposa … nossa, credo! Desde a chuva (desde casa até à entrada na Roménia que apanhei um tempo fantástico de quase 30 graus e nuvens nem ver-las…) até ao perigo na estrada (aqui, os camions passam camions, passando o risco continuo e mesmo com carros a vir no lado contrario !!! ) é terrível a condução nativa, mesmo de arrepiar a espinha olhando para o que se vai passando à minha frente, mas eu, já habituado à condução escandinava, lá fui no meu vagar e até agora, tudo correu muito bem, mas são 400Km de sustos antes de chegar à primeira das únicas 2 auto estradas existentes no país :-/ Pergunto-me eu, para onde anda o dinheiro da CE? pelos vistos, estão a seguir as “nossas” pegadas!

Ainda estava a começar a circular na Roménia quando fico parado (a andar extremamente devagar) mais de 1 hora … conclusão da coisa: Passagem pela linha do comboio! (até que pode ser algo normal, mas e se eu vos disser que não havia comboio algum?), a passagem de nível estava tão mal, desnivelada e cheia de “caracteras” (pois não sei chamar outra coisa aqueles enormes buracos) que não se conseguia passar normalmente, fazendo com que, até o mais fora-de-estrada dos jeeps a passa-se muito devagar!

Tudo parado!

E já a 10 minutos de casa? só mesmo visto … todos os taxistas ficam a ocupar a estrada toda à espera de clientes pois eram 6 da manhã e estavam todos a sair das discotecas em Mamaia (a zona chique e in de Constanta, onde até o famoso jogador romeno Hagi tem o seu hotel – e onde o Top Gear já fez uma expediçãoEpisódio completo

Taxistas à espera de clientes ... Não importa se ocupam a estrada toda!
Taxistas à espera de clientes ... Não importa se ocupam a estrada toda!

Vamos ver como corre o regresso a casa 🙂

Temos visitas

Finalmente, e depois de muito tempo, um casal amigo da S. veio-nos visitar, e claro está, como manda a praxe, há que lhes mostrar tudo e mais alguma coisa 🙂

Este fim de semana que passou, fomos ao castelo mais bonito da Dinamarca, e aproveitamos para ver as novas caras do Grupo de Portugueses em Copenhaga, num almoço de convívio.

No dia da chegada
No dia da chegada
No Castelo
No Castelo

podem ver mais fotos dos dias que vão/foram passando …

Natal em Portugal

Chegámos!

depois de sair com quase 2 horas de atraso e esperar mais de uma hora, já em Lisboa, pelas bagagens!!! (é mesmo de Benvindo a Portugal né?)

Já não sabiamos o que fazer mais, a S. que está cá desde que se foi embora, ou seja, não via “Portugal” desde há 4 anos, estranhou e continua a estranhar tudo… “mas isto não era nada assim”

As diferenças são enormes! até no frio… Saímos de Copenhaga com -12ºC e acreditem ou não, vim de tshirt com um casaco (o unico que tenho para os dias mais frios) … aqui! com 4ºC até camisola visto! :-/

Casas aqui, são raro as que estão aquecidas, lá… são todas por lei!

Trânsito … ehehe, nem vale a pena falarmos sobre este assunto 😛

O resto… vamos vendo, depois do natal e quando chegarmos a casa logo vos descreverei o que “sentimos” 🙂

até lá… deixo a minha contribuição deste ano

Doar sangue, faz bem!

Não há mais Mimi

Hoje de manha fui levar os meus sogros ao aeroporto.

Acabou-se as férias! acabou a comidinha feita, a casinha limpa, o ir levar e buscar a C. ao infantário.

Foi bom enquanto durou, mas.. tudo o que é bom acaba depressa 😦

A C. adorou a Mimi, andava sempre atras dela, a apertar, a beliscar, a puxar ou empurrar… não a deixava quieta por um minuto 🙂

Vai de certo sentir saudades, vamos ver… talvez o natal seja generoso com ela 😉

Próximas Férias:

  • EU sózinho: Amesterdão por 4 dias em trabalho daqui a 2 semanas
  • NÓS todos: Lisboa em Dezembro

10 dias em família

Foram 10 dias inteirinhos dedicados à família, com a minha mãe, padrasto e irmão a virem nos visitar neste país longínquo que, pelas próprias palavras deles, “É um país fantástico que não me importaria nada de passar os meus dias de reformado, é tudo muito bonito e arranjadinho onde as pessoas são fantásticas”.

Claro que, para turistas as pessoas são sempre fantásticas pois eles pouco sabem inglês mas a minha mãe com o pouco que está a aprender num curso Online (Wall Street Institute) deu para irem ao café, pedir pão e café e ainda estar na conversa com o dono que era o mesmo que nos fez o bolo de aniversário da C.

Andámos a visitar a capital assim como o castelo em que Shakespeare usou para escrever a peça “Hemlet – O príncipe Dinamarquês”, visitámos ainda mais castelos (aqui há imensos), fomos à Suécia e depois da festa de aniversário percorremos a Dinamarca em 3 dias dormindo no que aqui é habitual usar, os chamados “Bed & Breakfast”.  Vimos também a festa do caloiro que foi muito gira, vimos as fantásticas florestas Dinamarquesas e ainda passamos um dia inteirinho na Legolândia que achei super fantástica, mesmo para a minha idade, eheheh.

Um dia antes de irem embora ainda fomos andar 30 minutos de Karting (Go Kart) convidando um amigo que vive cá.

Hoje às 7.00 já estavam no aeroporto para o voo de regresso pelo que foram 10 dias fantásticos em que o meu irmão jurou que voltaria (talvez por causas das “princesas” como ele as chamava – as loiraças da’qui) para fazer 2 anos na Universidade na área que ele quer de momento que é a Área de Energias Renováveis, na Universidade Técnica da Dinamarca, mais cohecida por DTU.

Ficam algumas fotos para recordar estes 10 dias.

A S. com o dragão em lego por cima
A S. com o dragão em lego por cima
Até as batatas fritas são em Lego :)
Até as batatas fritas são em Lego 🙂
Ninguem me apanha!
"Ninguem me apanha!"
A rua mais conhecida de Copenhaga, Nyhavn (onde o escritor H. C. Anderson viveu)
A rua mais conhecida de Copenhaga, Nyhavn (onde o escritor H. C. Anderson viveu)
Amizades
Amizades
A Legolândia
A Legolândia
A filha, o pai e... o bolo!
A filha, o pai e... o bolo!
O R. olhando o Castelo de Frederiksborg em Hillrød
O R. olhando o Castelo de Frederiksborg em Hillrød
Serä que isto nøao saï pelo caminho!?
Eu, verificando se o capacete não sairia pelo caminho!

Mais fotos estão no Facebook e no Flickr 🙂